Posted in:

Auditoria: o que é, objetivos e o que faz um auditor

Homem lendo um documento e digitando em um notebook

O que você sabe sobre auditoria?

Relaciona essa área a operações que apuram possíveis irregularidades em organizações e que se tornam eventos midiáticos quando atingem grandes empresas e órgãos públicos?

Seu raciocínio está no caminho certo.

Porém, o trabalho de um auditor não se restringe apenas a identificar fraudes ou casos de corrupção.

Na verdade, sua atuação se aplica em situações diversas.

Em todas elas, contudo, os objetivos se voltam à correção dos processos.

Fato é que a auditoria não deixa as empresas varrerem a sujeira para baixo do tapete, fingindo que está tudo certo.

É um processo que permite mostrar para seus investidores, acionistas e demais stakeholders do mercado (todos aqueles que têm interesse na empresa) que ela atua com transparência e segurança.

Então, para conseguir se manter competitiva no mercado, é importante que a organização esteja atenta aos seus processos internos.

Nesse sentido, a auditoria é uma grande aliada, pois ajuda no acompanhamento das atividades e certifica de que o planejamento estratégico está sendo cumprido.

Fora que existem diferentes tipos de auditoria, relacionadas a diversas áreas dentro de uma empresa.

E é sobre tudo isso que vamos falar a partir de agora.

Neste artigo, você vai descobrir o que é uma auditoria, quais os seus objetivos, como é o trabalho do auditor e o amplo leque de atuação que o profissional dessa área possui.

Boa leitura!

O que é auditoria?

Auditoria é um processo de verificação e análise de atividades desenvolvidas por uma determinada empresa.

O seu objetivo principal é examinar se elas estão de acordo com o que foi planejado ou estabelecido anteriormente pela organização.

Também se os processos foram implementados de forma adequada e eficaz, atuando em conformidade com os objetivos propostos.

Existem dois tipos de auditoria: internas e externas – ainda falaremos mais sobre elas neste artigo.

Independente do tipo, esse processo é realizado por profissionais qualificados que buscam encontrar não conformidades para corrigir os erros e evitar fraudes com mais rapidez e qualidade, minimizando as falhas e desenvolvendo planos de ação.

O que faz a auditoria?

A auditoria realiza, primordialmente, um exame cuidadoso e sistemático de todas as atividades desenvolvidas dentro de uma empresa.

Ela pode ser realizada nos mais diversos setores ou em casos específicos, como para a obtenção de alguma certificação.

A palavra auditar vem do verbo inglês to audit, que, traduzido, significa examinar, ajustar, corrigir, certificar.

É exatamente isso que a auditoria faz: avaliar os processos, operações, registros, atividades e procedimentos da empresa.

É por meio dessa análise que ela encontra deficiências e falhas nos sistemas internos das organizações e indica como corrigi-los e melhorá-los.

Quem precisa de auditoria?

A legislação brasileira obriga que empresas de grande porte passem periodicamente por auditorias externas e independentes.

A previsão se encontra na Lei N.º 11.638/2007, que diz o seguinte quanto à “Demonstrações Financeiras de Sociedades de Grande Porte”.

“Art. 3o  Aplicam-se às sociedades de grande porte, ainda que não constituídas sob a forma de sociedades por ações, as disposições da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, sobre escrituração e elaboração de demonstrações financeiras e a obrigatoriedade de auditoria independente por auditor registrado na Comissão de Valores Mobiliários.

Parágrafo único. Considera-se de grande porte, para os fins exclusivos desta Lei, a sociedade ou conjunto de sociedades sob controle comum que tiver, no exercício social anterior, ativo total superior a R$ 240.000.000,00 (duzentos e quarenta milhões de reais) ou receita bruta anual superior a R$ 300.000.000,00 (trezentos milhões de reais).”

Também especifica que instituições financeiras (como bancos e fundos de investimentos) e seguradoras sejam submetidas a auditorias a cada seis meses.

E, finalmente, que as empresas de capital aberto sejam auditadas uma vez ao ano.

Nesses casos, as auditorias são realizadas como garantias de que os números apresentados aos acionistas são verdadeiros e fazem sentido.

Por outro lado, empresas que não possuem a obrigatoriedade de realização de auditorias pela legislação também podem fazê-las e se beneficiar com elas.

Isso porque a auditoria pode ajudar a organização a adequar as finanças e a contabilidade para os padrões internacionais, além de aumentar a credibilidade junto aos bancos e fornecedores.

Também se mostra importante quando essas companhias entram em concorrências públicas e ao surgir a oportunidade de compra por empresas maiores.

Passar por uma auditoria funciona como um selo de qualidade para investidores e parceiros, pois mostra que é uma organização segura e transparente.

E quanto aos benefícios internos?

Em razão de a auditoria avaliar os processos que ocorrem dentro da empresa, ela possibilita aos gestores tomarem decisões mais assertivas, pois contam com dados reais e concretos sobre a situação da organização.

Isso permite, ainda, realizar um planejamento financeiro de médio e longo prazos, por identificar os potenciais riscos e oportunidades.

E, finalmente, a auditoria qualifica as práticas de governança corporativa e serve como apoio na implementação de procedimentos e controles internos.

O que é auditoria ISO 9001?

Auditoria, Homem tocando em tela touch
O que é auditoria ISO 9001?

A auditoria ISO 9001 é um processo realizado para verificar se a empresa atende aos requisitos da norma para conseguir a certificação.

Obter essa certificação é uma forma de atestar que a empresa atua seguindo normas e procedimentos de alto nível de qualidade, uma vez que ela é reconhecida internacionalmente.

Para tanto, a auditoria é realizada em duas etapas.

A primeira acontece internamente e pode ser realizada por um profissional de fora ou por equipes internas que foram previamente capacitadas para avaliar se os processos da empresa atendem ou não aos requisitos da norma.

Nessa etapa, são apontadas as não conformidades que devem ser solucionadas antes da realização da auditoria final.

Ao final da auditoria interna, é elaborado um relatório que aponta tudo o que foi adequado – os erros e o que foi feito para solucioná-los.

Na auditoria final, chamada de auditoria de conformidade, são realizadas entrevistas com os responsáveis por cada processo.

Elas têm o objetivo de detalhar todos os passos para avaliar a conformidade de todos os produtos e serviços da empresa.

Após a realização desse trabalho, o auditor produz um relatório que indica se a empresa está apta ou não a receber a certificação.

Qual é a diferença entre auditoria interna e externa?

Em primeiro lugar, é importante destacar para que serve a auditoria interna e a externa para, em seguida, apresentar quais as suas diferenças.

A auditoria interna é realizada pela própria empresa em uma área específica ou em diversos processos para verificar a existência de falhas e realizar análises.

É uma maneira de auxiliar os gestores a ter um maior controle das atividades, além de possibilitar a correção de erros e a detecção de fraudes.

Ela é conduzida por funcionários da empresa, que conhecem os processos e passaram por treinamentos para serem auditores internos.

Já a auditoria externa é realizada por empresas ou profissionais independentes, que não tenham ligação com a empresa e sejam especializados e regulamentados.

Ela tem como principal objetivo garantir a segurança da empresa perante os investidores, uma vez que realiza a certificação dos registros contábeis e a análise da operação da empresa.

Tudo isso é avaliado e os resultados são transformados em relatórios.

Agora que você já sabe qual a função de cada tipo de auditoria, vamos esclarecer as diferenças.

A principal você já sabe: enquanto os auditores internos são funcionários da própria empresa, os externos normalmente são contratados como consultores.

Além disso, a auditoria interna atua como uma preparação para a empresa, em que é realizada uma verificação dos processos e eventuais correções.

Já no caso da externa, ela é tida como mais definitiva e pode ser realizada também para conceder um certificado para a área auditada.

Ou seja, enquanto a auditoria interna foca nas necessidades administrativas, a externa é como um atestado de que a empresa segue boas práticas de governança e busca aumentar a confiança com seus stakeholders.

O que é ser um auditor?

Mulher escrevendo, em papel, com um lápis
O que é ser um auditor?

Como lembramos no início do artigo, há quem acredite que auditor é somente aquele que detecta fraudes e corrupção.

Mas esse profissional é muito mais do que apenas isso.

Ele executa atividades de controle interno, correção, ouvidoria, promoção da integridade pública e ainda realiza estudos e trabalhos técnicos que possam contribuir para a integridade das empresas e instituições.

Ser auditor é também realizar a análise de dados, testar procedimentos, criar e estabelecer estratégias, monitorar questões fiscais, planejar ações, desenvolver relatórios.

Seu leque de atuação é extremamente amplo.

Por esse motivo, o auditor é a pessoa que pode mostrar ao gestor, de um ponto de vista operacional, financeiro, jurídico, fiscal e contábil, quais os fatores de risco do seu negócio.

É quem avalia os processos e procedimentos da empresa – tendo como foco sua especialidade ou objetivo – para detectar falhas, não conformidades, entre outros pontos.

Com isso, permite reforçar a credibilidade da empresa e melhorar a governança.

O que é preciso para se tornar um auditor?

Para seguir a carreira de auditor, o ideal é que o profissional seja formado em Ciências Contábeis.

Mas isso não é regra.

Lembrando que existem dois tipos de auditor: interno e externo.

O primeiro é responsável por avaliar os processos e procedimentos da empresa para identificar quais os mais produtivos e adequados para os setores.

Podem ser realizadas auditorias internas de sistemas, de recursos humanos, qualidade, financeira, jurídica, contábil, tributária, operacional, entre outras.

Exatamente por isso é que para trabalhar como auditor interno, o profissional pode ser formado em outras áreas, além de Ciências Contábeis.

Nesse caso, tudo vai depender do tipo de auditoria que ele irá realizar. Por isso, podem ser profissionais de Administração, Economia, Direito, Medicina ou Engenharia, por exemplo.

Já os auditores externos devem obrigatoriamente possuir uma graduação em Ciências Contábeis e o registro profissional no Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

São aqueles que trabalham em empresas de auditoria e costumam iniciar a carreira cedo, por meio de programas de trainee.

Seja qual for o tipo de auditor, esse profissional deve ajudar as empresas e clientes a prevenir erros e falhas, tornando as organizações mais sólidas e seguras.

Para tanto, é importante se manter sempre em movimento, buscando a formação contínua e a atualização do conhecimento.

Quanto é o salário de um auditor?

O salário de um auditor depende de diferentes fatores, como a sua experiência e do porte da empresa em que ele atua.

Vale dizer ainda que existem ainda os auditores individuais, que atuam como profissionais autônomos. Neste caso, o salário vai depender do volume de serviços prestados.

De acordo com o site Love Mondays, o salário médio de um auditor é de R$ 5.184,00 mensais. Mas esse valor pode variar entre R$ 600,00 e R$ 37.000,00.

Já segundo o Vagas.com, um auditor recebe mensalmente uma média de R$ 3.449,00.

No Trabalha Brasil, am Auditor de nível pleno que atua em uma empresa de pequeno porte recebe R$ 4.228,97 mensais, enquanto o salário de um profissional sênior em uma companhia de grande porte chega a R$ 8.933,70.

O que faz o auditor da qualidade?

O auditor de qualidade é aquele que realiza a auditoria dos processos das áreas de manutenção, coordena programas de auditoria interna dos sistemas e realiza procedimentos relacionados com a qualidade.

Também é responsável pelo processo de comunicação, divulgação e implantação do Sistema de Gestão de Qualidade da empresa, pela avaliação das correções de não conformidades e modificações, assim como pelo acompanhamento das recomendações feitas para as áreas que foram auditadas.

Para tanto, esse profissional também realiza a pesquisa de soluções que buscam melhorar a qualidade dos processos e reduzir custos.

O que é um auditor jurídico?

Auditoria, Mão de um homem segurando uma lupa e olhando um documento
O que é um auditor jurídico?

O auditor jurídico é o profissional que trabalha para equilibrar as questões éticas e legais dos negócios nas mais diversas áreas de atividade.

Normalmente formado em Direito, o auditor jurídico também possui conhecimentos em gestão, administração, contabilidade e finanças, tendo expertise em três áreas de grande valia para as empresas:

Dessa forma, ele se mostra preparado para avaliar e revisar os procedimentos e métodos de trabalho adotados pela empresa, verificando:

  • Situações empregatícias
  • Relação da empresa com os colaboradores
  • Histórico de reclamações trabalhistas
  • Controle médico e de saúde ocupacional
  • Procedimentos de segurança
  • Recolhimentos empresariais
  • Revisão de bases de cálculo, benefícios fiscais, pagamentos de impostos, tributos e taxas
  • Avaliação do balanço patrimonial

Assim, é possível elaborar relatórios jurídicos que indicarão o que deve ser regularizado e as relações que podem estar em desacordo com a formalidade ou a lei.

O que é um auditor de loja?

O auditor de loja é aquele profissional que verifica os livros contábeis, os processos fiscais e as informações auxiliares da empresa.

Para tanto, ele realiza as seguintes atividades:

  • Auditoria no setor de almoxarifado
  • Verifica a movimentação dos materiais do estoque e confronta as informações com os controles internos
  • Compara os dados de estoque com os da contabilidade
  • Realiza recomendações para melhoria da produtividade e qualidade do produto

Ou seja, o auditor de loja é o responsável por analisar o desempenho do lojista, diminuindo a possibilidade de erros e fraudes e dando ao gestor insights para uma tomada de decisão mais assertiva.

O que faz o auditor de call center?

O auditor de call center é o responsável por analisar todos os processos e procedimentos que fazem parte da rotina da empresa.

Desde avaliar ligações – para poder verificar falhas e boas práticas – até acompanhar a implementação do plano de segurança, o auditor é, mais uma vez, quem ajuda na identificação de erros, aponta soluções e previne a ocorrência de novos problemas.

Além disso, qualquer call center que realiza transações com cartão de crédito precisa obter a certificação PCI-DSS (Payment Card Industry – Data Security Standard).

Ela é obrigatória para transações eletrônicas.

Nessa situação, o auditor é peça fundamental, uma vez que ele irá verificar os procedimentos internos para que estejam em conformidade com os requisitos estabelecidos pela norma.

Vale dizer ainda que as empresas que possuem a certificação PCI são auditadas regularmente.

O que é uma auditoria de vendas?

uma mesa com moedas, documentos, uma calculadora e um óculos em cima, e uma mão de um homem segurando uma lupa, lendo o documento
O que é uma auditoria de vendas?

A auditoria de vendas tem como objetivo principal analisar e diagnosticar tudo o que envolve a área comercial da empresa.

Diferente de uma auditoria financeira, ela avalia a eficácia de todos os aspectos que influenciam nas vendas para verificar o que é ou não rentável ou benéfico.

Ou seja, busca identificar os pontos fortes e as fraquezas operacionais, principalmente dos setores de marketing e vendas.

Por meio do trabalho realizado, ela verifica quais as mudanças necessárias na forma como a empresa apresenta seus produtos e serviços e aponta soluções para tornar os programas e as ações mais eficazes.

Qual é a principal função do auditor contábil?

A função primordial de um auditor contábil é analisar a situação financeira da empresa, buscando verificar se os lançamentos contábeis são verídicos.

Por meio dessa tarefa, ele consegue identificar erros, fraudes ou desencontros de informação que podem gerar transtornos para as organizações.

O auditor contábil checa todos os documentos contábeis e fiscais da empresa – como livros e registros – do período que será auditado e faz a comparação com os comprovantes originais ou fontes externas.

A ideia é verificar se eles batem com as situações patrimonial, econômica e financeira.

A partir dessas informações, a companhia consegue demonstrar para seus acionistas e investidores a transparência de seus processos e a segurança dos seus negócios.

Quais são os objetivos de auditoria de recursos humanos?

A auditoria de recursos humanos busca realizar uma análise mais aprofundada sobre o funcionamento da área, levando em conta aspectos como a qualidade e o serviço, a gestão de pessoas e a burocratização das rotinas.

Todo o trabalho é realizado tendo como objetivo:

  • Entender como está o funcionamento dos processos internos de RH
  • Prevenir e evitar demandas judiciais e infrações administrativas
  • Identificar práticas que podem ser prejudiciais
  • Estudar e melhorar a política de gestão de pessoas
  • Verificar os processos de recrutamento
  • Avaliar a implementação da política de cargos e salários
  • Monitorar e avaliar o desempenho profissional
  • Verificar a gestão de prevenção e controle de riscos de acidentes
  • Validar os projetos de treinamento e desenvolvimento de pessoas
  • Estruturar estatutos, código de ética e conduta, normas operacionais e administrativas
  • Apurar o alinhamento do planejamento estratégico da empresa ao de recursos humanos
  • Verificar as condições do ambiente de trabalho – estrutura física, tecnológica, cultural e psicossocial

Ou seja, ela realiza o controle e gestão de qualidade de tudo o que envolve o setor de recursos humanos da empresa.

Conclusão

Transparência de informações, alinhamento ao planejamento estratégico, maior organização, redução dos riscos, maior controle financeiro e otimização dos processos são alguns dos motivos para realizar auditoria em uma empresa.

Ao longo do artigo, foi possível perceber que ela pode ser realizada em diversas áreas do negócio – e não apenas no setor financeiro.

Seja interna ou externa, o importante é trazer resultados positivos para as operações e informações valiosas para a empresa.

Além de permitirem a implementação de ações corretivas para minimizar os erros, prevenir falhas e obter processos mais eficazes e transparentes.

No texto, também destacamos a atuação do auditor e suas múltiplas facetas.

Vimos o que fazem o auditor jurídico, o de loja, de call center, de qualidade, de vendas, o contábil e os principais objetivos de uma auditoria de recursos humanos.

São muitas as possibilidades, mas o essencial é que todos podem ajudar a arrumar a casa e oferecer uma visão real sobre a situação da organização, trazendo maior clareza para os resultados operacionais.

Sua empresa já passou por uma auditoria? Então, deixe um comentário, contando com foi a experiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *