Posted in:

Comportamento organizacional: entenda o que é e como ele é analisado

Comportamento organizacional, Comportamento organizacional: entenda o que é e como ele é analisado

Será que você sabe qual é a relação entre o comportamento organizacional e os resultados da empresa?

Uma coisa é certa: o comportamento organizacional é único e particular de cada companhia.

Isso porque ele engloba todos os valores, crenças, habilidades e objetivos que são compartilhados não apenas pelos colaboradores, mas também pela gestão.

Ou seja, é algo que acontece não apenas na teoria, mas principalmente na prática, por meio de atitudes e comportamentos tanto individuais quanto coletivos.

São eles que influenciam de forma positiva ou negativa o grupo ou a equipe e, consequentemente, aproximam ou afastam a organização de suas metas e objetivos.

Mas, o que isso tem a ver com os resultados da empresa? Tudo!

Isso porque, quando o comportamento organizacional é bem utilizado, as pessoas que trabalham na empresa atuam mais motivadas, confiam nas lideranças e nos colegas, sentem-se mais engajadas.

Mais do que isso: o clima interno melhora, os colaboradores se sentem reconhecidos, e acontece um movimento da empresa para realizar programas e ações de melhorias.

E o que não faltam são estudos para comprovar que o investimento no comportamento organizacional é essencial para que a companhia tenha profissionais mais satisfeitos e, consequentemente, melhores resultados.

Em uma pesquisa divulgada pelo O Globo, 52% dos entrevistados afirmaram que a boa convivência impacta diretamente nos resultados individuais.

Outro estudo mostra que 69% das multinacionais possuem uma estratégia global voltada para a saúde e o bem-estar de suas equipes.

Além disso, a pesquisa Global Workforce Study destacou que 54% dos trabalhadores brasileiros confiam no trabalho da alta liderança das empresas.

Tudo isso demonstra que o trabalho de comportamento organizacional afeta diretamente os resultados e o ambiente corporativo.

Nesse sentido, é essencial entender o que ele é exatamente, definir estratégias e saber como utilizá-lo de forma que atue em favor da empresa.

Quer aprender mais sobre o tema? Siga a leitura!

O que é comportamento organizacional nas empresas?

comportamento organizacional, pessoas em reunião sentadas em uma mesa
O que é comportamento organizacional nas empresas?

O comportamento organizacional é nada mais do que o estudo e a análise dos hábitos e das atitudes individuais e coletivas de todas as pessoas que fazem parte da empresa.

Muito mais do que apenas um diagnóstico comportamental, ele busca entender as necessidades de desenvolvimento das equipes, tanto individual quanto coletivamente, visando o benefício da organização.

Nesse sentido, ele tem como principal objetivo garantir a existência do que é necessário para o bom andamento do trabalho, assim como a sua aplicação na prática.

Tudo isso por meio da utilização de técnicas que visam uma maior motivação e engajamento das pessoas na busca de um objetivo comum.

Além disso, o comportamento organizacional também diz respeito à maneira como as ações e atitudes das pessoas podem afetar a empresa e os seus hábitos.

Isso porque cada organização tem sua cultura própria, e seus colaboradores, um padrão a ser seguido.

Ou seja, podemos dizer que o comportamento organizacional engloba o que é necessário para tornar o ambiente de trabalho mais harmonioso. Isso permite às equipes trabalhar com mais tranquilidade e segurança.

De acordo com John W. Newstrom, em seu livro “Comportamento Organizacional: O comportamento humano no trabalho” (Ed. Bookman), comportamento organizacional é:

“…o estudo sistemático e a aplicação cuidadosa do conhecimento sobre como as pessoas agem dentro das organizações, seja como indivíduos, seja em grupos.”

Ele ainda destaca que o comportamento organizacional busca identificar as formas mais eficazes de agir das pessoas dentro das organizações.

Nesse sentido, essa técnica levanta todos os fatores que podem afetar o comportamento – habilidades, produtividade, capacidades e motivações – e os analisa para determinar aquilo que pode ser melhorado em prol da empresa.

Qual a importância do comportamento organizacional?

Agora que você já sabe o que é o comportamento organizacional, eis a grande questão: qual é a sua importância para a empresa e colaboradores?

Quando bem utilizado, ele facilita não apenas a manutenção dos processos de gestão nas organizações, mas também a sua melhoria, evolução.

Ele permite aos líderes prever e evitar problemas – individuais ou coletivos –, estruturar métodos de liderança e elaborar estratégias de gestão mais efetivas para o alcance das metas.

Nesse sentido, o comportamento organizacional é uma maneira de a empresa garantir um processo estruturado que promove melhorias no relacionamento entre as pessoas.

E, com isso, oferece um ambiente saudável, o que traz ganhos não apenas para a companhia, mas também para os colaboradores.

Ou seja, a importância do comportamento organizacional é que ele possibilita melhorias na produtividade, maior eficácia no processo de tomada de decisão e a elaboração de atos gerenciais eficientes.

Além disso, permite aos gestores ter uma visão mais abrangente de todo o seu capital humano, o que auxilia diretamente na gestão de pessoas e melhora a retenção de talentos.

Isso aumenta o engajamento, o sentimento de pertencimento e a comunicação dentro da organização.

5 Benefícios da análise de comportamento organizacional

comportamento organizacional, palavras "behavior" e "analysis" em destaque
Benefícios da análise de comportamento organizacional

Como vimos no tópico anterior, o estudo do comportamento organizacional nas empresas traz inúmeros benefícios, independentemente do segmento ou do tamanho.

Além de ajudar na retenção de talentos, ele permite um melhor relacionamento com o público externo e atua indiretamente nos resultados financeiros.

Agora, vamos detalhar alguns dos benefícios mais comuns que o estudo do comportamento organizacional – quando bem feito – pode trazer. Confira!

1. Motivação

Essencial para o alcance de metas e bons resultados, a motivação é um dos pontos-chave do comportamento organizacional.

É por meio dela que os colaboradores começam, de fato, a vestir a camisa da organização, buscando os mesmos ideais e, consequentemente, gerando mais rentabilidade.

Quando um colaborador está motivado, ele trabalha com muito mais dedicação e inspiração.

E isso significa que ele terá uma maior produtividade e, consequentemente, melhores resultados.

A motivação faz com que os funcionários se interessem mais pelas atividades, tendo maior prazer em realmente dar o melhor, já que sabem que serão reconhecidos e valorizados.

Assim, é essencial que as empresas estejam atentas para sempre oferecer ferramentas que reforcem diariamente o quão importante essa questão é para ela.

2. Liderança

Característica fundamental para qualquer empreendedor e um dos comportamentos mais buscados e valorizados, a liderança não é apenas saber gerir, mas também conquistar resultados.

Fato é que essa é uma habilidade que pode ser desenvolvida e trabalhada dentro da companhia.

Nesse sentido, o comportamento organizacional é uma ótima ferramenta para descobrir funcionários que têm esse talento ou que podem ter essa característica trabalhada.

São aquelas pessoas que sabem motivar os outros a batalhar por um resultado comum.

Elas conseguem administrar uma equipe, delegar tarefas, impor prazos, inspirar os colegas e, principalmente, extrair o melhor de cada um.

Portanto, a empresa que têm um bom líder consegue grandes resultados com a gestão de pessoas e, consequentemente, alcança – e até ultrapassa – as metas estabelecidas.

3. Desempenho

Terceiro ponto, o desempenho é resultado dos dois benefícios anteriores.

Isso porque, quando uma equipe trabalha motivada e é gerida por uma liderança eficiente, o bom desempenho pessoal e nas atividades se torna uma consequência.

Portanto, saber promover e estimular o potencial de sua equipe – individual e coletivamente – é essencial!

Para isso, é importante realizar a avaliação do desempenho do time como um todo e estimular a melhoria e o desenvolvimento de cada profissional.

E o comportamento organizacional busca contribuir nesse sentido ao trazer um conjunto de ações que incentivam o alcance de melhores resultados.

4. Inovação e criatividade

Aumentar e incentivar a inovação e a criatividade da equipe é algo que ocorre, principalmente, quando essas duas características já fazem parte – e estão claras – da cultura da empresa.

É algo que deve ser promovido e estimulado constantemente dentro das equipes.

Somente assim será possível criar um ambiente em que o espírito e a vontade de inovar e ser criativo faça parte do dia a dia e não se perca na rotina operacional.

Ou seja, é importante que a empresa e os gestores consigam promover um clima e uma postura positiva e aberta. Isso faz com que os colaboradores sintam liberdade para criar, inovar e opinar.

Portanto, para promover a inovação e a criatividade como um comportamento organizacional, a sua empresa precisa criar um ambiente que seja fértil, produtivo e adequado para isso.

5. Engajamento

O último benefício, o engajamento, é resultado de diversos fatores, mas, principalmente, da motivação.

Ao ter uma equipe motivada, você consegue criar um ambiente organizacional mais saudável, que favorece a conexão das pessoas com a companhia.

Ou seja, elas se identificam mais com as políticas, a missão, a visão, os valores e a cultura organizacional da empresa.

E tudo isso contribui diretamente para um maior engajamento – uma sensação de pertencimento – que, consequentemente, traz bons resultados para o negócio.

O estudo do comportamento organizacional, do incentivo e do trabalho mostra como manter as pessoas engajadas.

E também o quão importante elas são para a estratégia da empresa, que promove uma maior satisfação profissional e permite maior participação dos funcionários.

Isso é transmitido para os clientes, para a qualidade do produto ou do serviço que é entregue. No fim das contas, impacta diretamente no lucro da atividade.

Os 3 níveis de análise do comportamento organizacional

Notebook com as palavras "organizational" e "behavior" na tela
Os 3 níveis de análise do comportamento organizacional

Grandes estudiosos e pensadores sobre administração de empresas e recursos humanos, como Idalberto Chiavenato e Stephen P. Robbins, dividiram o comportamento organizacional em três diferentes níveis para entendê-lo melhor.

A seguir, vamos detalhar cada um deles.

1. Nível individual

É o nível que diz respeito ao perfil do colaborador e aos fundamentos da sua conduta pessoal – sua forma de trabalhar, rendimento e personalidade.

Nele, integram os valores, as atitudes e as percepções, assim como os objetivos. Também faz parte o que atrapalha o crescimento, as diretrizes e costumes da empresa que tornam o clima de trabalho desfavorável.

Nessa perspectiva, é igualmente realizado um estudo do papel da personalidade e das emoções de cada um dentro do comportamento organizacional.

São avaliados pontos como o que motiva as pessoas na empresa e quais as habilidades que podem ser mais bem aproveitadas.

Além disso, tanto a motivação individual quanto o processo de tomada de decisão da pessoa influenciam diretamente nesse nível.

O objetivo é avaliar as capacidades de cada pessoa e direcionar as suas habilidades e conhecimentos para atividades compatíveis que o façam crescer profissionalmente.

2. Nível de grupo

Ao contrário do nível individual, no de grupo a empresa é analisada como um todo ou separada em grupos menores para avaliação.

Portanto, são abordados temas que estejam relacionados à comunicação e à tomada de decisão dentro das equipes, setores ou áreas.

A avaliação engloba as funções desempenhadas pelo grupo, a qualidade da comunicação e da integração entre os membros, as dinâmicas da liderança, a confiança, além da influência e do poder do líder.

A intenção aqui é resolver conflitos, conectar mais as equipes e permitir que os seus integrantes trabalhem de forma conjunta e efetiva.

Com isso, os colaboradores terão um ambiente mais saudável para trabalhar, sentindo-se mais felizes e motivados, o que traz resultados positivos para a empresa.

3. Nível do sistema organizacional

Já o último nível, o do sistema organizacional, aborda de forma mais abrangente como o comportamento organizacional pode ser influenciado e impactado por diferentes dimensões das empresas.

Ou seja, é aqui que são realizadas as análises e os estudos de temas como as políticas empresariais ou as práticas de recursos humanos dentro da organização.

Isso porque o foco desse nível é entender como esses pontos influenciam todos os componentes das empresas e de que forma a cultura organizacional atua sobre o comportamento dos colaboradores.

Critérios de avaliação da análise de comportamento organizacional

comportamento organizacional, Quebra cabeça com as palavras "organizational" e "behavior" em destaque
Critérios de avaliação da análise de comportamento organizacional

Neste artigo, vimos o que é o comportamento organizacional, seus benefícios e níveis.

Agora você deve estar se perguntando: como é realizado o seu estudo e análise?

Já sabemos que um bom comportamento organizacional dentro da empresa é o resultado dos comportamentos individuais e em grupo.

Para tanto, os gestores utilizam uma série de critérios para realizar uma avaliação de tudo o que envolve essa análise. São eles:

  • Indicadores de desempenho
  • Envolvimento ativo dentro da empresa
  • Atitude colaborativa com foco em resultados
  • Nível de proatividade, inovação e criatividade
  • Grau de comprometimento e responsabilidade
  • Capacidade de adaptação e inteligência emocional
  • Receptividade e abertura a novos desafios
  • Comprometimento com os resultados, a visão, missão e valores da empresa
  • Organização e disciplina dentro do ambiente corporativo
  • Profissionalismo e qualidade da comunicação
  • Relacionamento e entrosamento com os colegas e outros profissionais
  • Quantidade de faltas dos colaboradores
  • A motivação e o engajamento de cada um na execução dos projetos e das atividades
  • Qual o desempenho e os resultados das funções rotineiras
  • Respeito ao código de ética da empresa
  • Alinhamento e busca das metas e objetivos da empresa
  • Índice de turnover e suas causas.

Mas, para tanto, algumas ferramentas de avaliação podem ajudar na tarefa no momento de utilizar os critérios de avaliação do comportamento organizacional.

Muito mais do que tabelas e planilhas, que são o material básico para quem realiza esse trabalho, alguns métodos científicos, como testes psicológicos, podem ajudar.

Além disso, graças ao avanço tecnológico, há diversos softwares específicos para a área.

Eles ajudam a fazer o mapeamento dos colaboradores de forma mais automatizada. É essencial, porém, que seu uso seja executado com o acompanhamento de um profissional habilitado e especializado para interpretar os seus dados.

Com essas informações em mãos, os líderes terão os dados necessários para definir as próximas ações e o que poderá ser feito para qualificar e melhorar o comportamento organizacional dentro da empresa.

Afinal, que ferramentas de avaliação podem ser utilizadas?

As duas principais são o Coaching Assessment e a Avaliação 360º, também conhecida como Feedback 360º.

O Coaching Assessment é um sistema de Mapeamento de Perfil Profissional / Comportamental que utiliza a metodologia DISC (Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade).

Ele tem o objetivo de possibilitar uma gestão de talentos eficaz, permitindo o remanejamento individual, a construção de times mais estruturados e uma seleção mais assertiva de candidatos.

Já a Avaliação 360º é considerado um processo de evolução profissional. Permite mensurar de forma sistêmica o colaborador, identificando pontos fortes e oportunidades de melhoria.

Possibilita ao avaliador uma maior percepção sobre as habilidades, capacidades e competências do colaborador e, com isso, cria planos de ação para o seu desenvolvimento.

Conclusão

Neste artigo, você conferiu tudo o que precisa saber sobre o comportamento organizacional nas empresas.

Conheceu o conceito, a real importância, os principais benefícios que ele traz – quando bem utilizado –, seus níveis e como ele é analisado.

Saber quais os critérios de avaliação, entender a fundo o comportamento organizacional e suas principais ferramentas são os primeiros passos para conseguir utilizar esse conceito com sucesso em uma organização.

Com ele, é possível motivar suas equipes, engajar os times, desenvolver lideranças, incentivar a inovação e a criatividade.

Além disso, é possível melhorar o desempenho e, ao final, colocar toda a empresa alinhada na busca de objetivos comuns.

Tudo isso possibilita ganhos não apenas financeiros, já que equipes motivadas produzem mais e melhor.

Mas também no clima e na satisfação, uma vez que as pessoas passam a se sentir valorizadas e vestem a camisa da empresa, o que diminui o turnover e aumenta a retenção de talentos.

Gostou do nosso conteúdo? Então, compartilhe este artigo em suas redes sociais e aproveite para deixar um comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *