Posted in:

Cultura organizacional: o que é, quais seus níveis e como implantar

homem de terno tocando tela touch com as palavras Organization Culture

Muito se fala sobre cultura organizacional, mas será que você sabe exatamente o que ela é e como influencia na administração de uma empresa?

Se a sua resposta for negativa, então, chegou o momento de aprender mais sobre esse conceito que tem sido de grande importância no mundo empresarial.

E sabe por quê?

A cultura organizacional é um fator decisivo no que diz respeito ao desempenho e ao engajamento das pessoas dentro de uma companhia.

Da mesma forma que possuímos personalidades distintas, com as empresas, não é diferente.

Isso aparece tanto na missão, visão e valores do negócio, como em todas as suas ações no dia a dia.

E é a cultura organizacional que dá à empresa uma personalidade forte e única.

Ela junta as características da companhia – hábitos, valores, atitudes, normas, linguagens, crenças – e cria uma dinâmica singular que irá determinar o comportamento das pessoas que fazem parte dela.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, acompanhe até o final do artigo e tire todas as suas dúvidas.

Boa leitura!

O que é a cultura organizacional de uma empresa?

A cultura organizacional de uma empresa é o conjunto de valores, práticas, crenças, comportamentos e pressupostos que atuam de forma colaborativa para orientar e definir a maneira como ela deve conduzir os seus negócios.

Compartilhada com todos que fazem parte da empresa, a cultura cimenta as relações internas e, por isso, possui um papel essencial também na construção da identidade corporativa.

A palavra cultura vem do latim e possui inúmeros conceitos, mas a definição dada pelo antropólogo britânico Edward B. Tylor é uma das mais difundidas.

Ele diz que cultura é:

“Todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade”.

A partir daí, já podemos entender que a cultura organizacional representa não apenas a forma de perceber, pensar, sentir e agir de quem faz parte dela, mas também diz respeito à história e ao contexto em que eles estão inseridos.

Isso porque a cultura organizacional é algo passado adiante e validado por todos.

Ela funciona como a essência da empresa e se torna uma identidade da organização.

Por este motivo, se manifesta em diferentes frentes: na linguagem, nas roupas, na rotina e nas ações dos colaboradores – sendo reforçada no dia a dia.

O que é cultura organizacional, segundo Robbins?

Stephen Paul Robbins é uma das maiores autoridades mundiais no assunto, o que teve início em 1979 com a publicação do livro Comportamento Organizacional.

Para ele, a cultura organizacional é um conjunto de sistemas, crenças e valores que são compartilhados pelos membros de uma empresa.

Dessa forma, entende que cada organização possui uma cultura própria, a qual determina os seus sistemas de informações e os métodos de execução do trabalho.

Em sua principal obra, Robbins destaca que existem sete características básicas para a cultura de uma organização.

Veja quais são elas:

  • Atenção aos detalhes
  • Inovação e assunção de riscos
  • Orientação para resultados
  • Orientação para as pessoas
  • Orientação para a equipe
  • Agressividade

Como a cultura influencia o clima organizacional?

No universo da administração, é natural haver alguma confusão entre conceitos próximos, como é o caso de clima organizacional e cultura organizacional.

Mas é verdade que, apesar de serem diferentes, eles estão bastante conectados dentro das organizações.

Como vimos, a cultura organizacional é formada pelos hábitos, valores, crenças e comportamentos que são passados adiante.

Já o clima organizacional é algo facilmente perceptível, que pode mudar diariamente e ser transformado por meio de simples ações.

Ele está ligado diretamente à motivação das pessoas e ao modo como elas atuam em suas funções e ainda de que forma interagem com colegas e clientes.

Ou seja, o clima funciona como um termômetro do ambiente corporativo.

Ele indica como está a satisfação dos colaboradores, o seu envolvimento com os aspectos da cultura organizacional, as políticas de recursos humanos, a aceitação do modelo de gestão e a comunicação interna, entre outros fatores importantes para o negócio.

Em resumo: o clima está ligado às ações do dia a dia da empresa e a cultura aos assuntos mais perenes e que são institucionalizados na organização.

Então, ao trabalhar para a manutenção de um clima organizacional saudável, a empresa terá uma resposta melhor no longo prazo da cultura organizacional.

Quais são os principais componentes da cultura organizacional?

Cultura organizacional, pessoas sentadas em uma mesa fazendo reunião
Quais são os principais componentes da cultura organizacional?

A construção da cultura organizacional em uma empresa se dá a partir de diversos fatores, mas a missão, visão e valores são os pilares da constituição da empresa.

E, por esse motivo, são tidos como os principais componentes da cultura organizacional. São os seus elementos norteadores.

Ao conseguir elaborar esses três princípios de forma integrada, contando com um propósito forte e inspirador (assim percebido pelas equipes), então, será possível obter um maior engajamento dos funcionários não apenas com a empresa, mas com os seus objetivos.

São eles que apresentam para os colaboradores e para a sociedade quais são os ideais da empresa.

E, além disso, eles permitem maior liderança interna, garantia da qualidade dos produtos ou serviços e o acompanhamento das metas e perspectivas de negócio.

Vamos entender um pouco mais sobre esses conceitos? Veja a seguir.

Missão

Ela representa a razão de existir da empresa e aponta qual é o papel que ela desempenha no mercado.

Para tanto, deve identificar de forma objetiva quais são as propostas de valor do negócio.

Ou seja, a ideia de missão está ligada diretamente às metas da empresa – onde ela quer chegar – e aos motivos pelos quais ela foi criada.

Veja exemplos para buscar inspiração:

  • Netflix:Nossa missão é permitir que seja ridiculamente fácil para todos ver seus filmes e programas de TV favoritos.
  • Itaú: Fornecer soluções, produtos, serviços financeiros e de seguros de forma ágil e competente, promovendo a mobilidade social, contribuindo para o desenvolvimento sustentável e para um relacionamento duradouro com acionistas e clientes.

Visão

Diz respeito ao destino da empresa, onde ela se vê no futuro, aos objetivos em longo prazo.

Na visão, a empresa indica onde quer estar em alguns anos, quais são suas aspirações e inspirações corporativas.

Confira os exemplos:

  • Fiat:Estar entre os principais players do mercado e ser referência de excelência em produtos e serviços automobilísticos.
  • Ambev:Unir as pessoas por um mundo melhor.

Valores

São os princípios e as crenças que permeiam todo o comportamento da empresa e tudo o que é realizado dentro da organização para cumprir a visão.

São aspectos que determinam o que pode ou não ser feito no trabalho e que definem as características corporativas.

Podem ser palavras ou expressões que representem qualidades, como ética, confiabilidade, responsabilidade social e inovação.

Assim, os valores servem como guias para orientar comportamentos e atitudes e ajudar na tomada de decisões.

Observe nos exemplos abaixo como o Grupo Globo e a Localiza definiram seus valores:

  • Grupo Globo:Paixão por comunicação, interdependência e diversidade, otimismo, Brasil, estética e qualidade de inovação.
  • Localiza:Valorização do cliente, reconhecimento ao desempenho dos colaboradores, comportamento ético, zelo pela imagem da empresa, busca da excelência e agregar valor à empresa​.

Quais são os níveis de cultura organizacional?

São três os principais níveis existentes em uma cultura organizacional:

  • Artefatos: diz respeito ao que vemos
  • Valores compartilhados: se refere ao que dizem
  • Pressupostos: corresponde ao que acreditam.

Alguns são de fácil percepção, enquanto outros se mostram mais difíceis de notar em ações no dia a dia.

A seguir, vamos explicar cada um dos níveis para que você possa entender melhor o que eles representam e como se aplicam na proposta de cultura organizacional.

Artefatos da cultura organizacional

Esse é o nível mais superficial e representa os elementos que são mais fáceis de identificar.

Os artefatos correspondem a aquilo que qualquer um pode ver, ouvir e sentir.

Ou seja, são tudo o que existe de concreto na empresa.

Exemplos incluem: produtos, serviços, slogans, organograma, linguagem, grau de informalidade, padrões de comportamento e fatores que indicam como é a cultura da organização.

Também o layout do escritório, da decoração do ambiente, das festas e confraternizações, os happy hours organizados com a equipe após o expediente.

É tudo aquilo que ajuda a definir como a empresa é percebida, seja por aspectos visuais ou auditivos, como lemas, símbolos e histórias.

Valores compartilhados

Neste nível, estão os valores e as crenças que são compartilhados pelas pessoas que fazem parte da empresa.

É um nível mais profundo que o primeiro, mas que, de certa forma ainda é perceptível.

Ele diz respeito aos valores que já foram criados pela empresa, às normas da organização e à sua missão.

É um manual de conduta, a filosofia do negócio.

Nele, está representado aquilo que torna o ambiente da empresa importante para quem trabalha nela e que define os motivos pelos quais elas realizam as suas atividades.

É o comportamento, as atitudes tomadas, aquilo que é tolerado ou não pelo grupo, o que é aceito por todos e faz parte da cultura entendida e compartilhada.

Pressuposições básicas

Chegamos ao nível mais profundo da cultura, aquele que está no inconsciente coletivo e, por este motivo, é mais difícil de perceber e identificar.

A base da cultura está representada aqui.

São as premissas nas quais as pessoas acreditam e de onde os valores surgem, crescem e se desenvolvem para fazer parte do inconsciente.

É aquilo que é mais difícil de ser transformado.

Este nível compreende as percepções, as crenças inconscientes, as pressuposições e os sentimentos mais dominantes e que guiam os atos e o caminho de cada pessoa.

Muitas delas só são identificadas após a realização de uma análise mais aprofundada da cultura organizacional e, em sua grande maioria, são passadas por meio de histórias, símbolos, linguagem e rituais.

Quais são as principais funções da cultura organizacional?

Cultura organizacional, Desenho de pessoas trabalhando em meio a engrenagens
Quais são as principais funções da cultura organizacional?

Independente do tamanho da empresa e da quantidade de funcionários que nele existem, uma cultura empresarial forte oferece inúmeros benefícios para quem a implementa e utiliza corretamente.

São muitas as funções exercidas pela cultura organizacional em uma empresa, mas algumas merecem destaque.

Veja quais são:

  • Permitir definir os limites e dar mais coerência para os atos e atividades dos funcionários
  • Criar o sentimento de pertencimento e identidade nas equipes, deixando-os mais motivados e comprometidos com os interesses corporativos e coletivos
  • Diminuir as falhas e os ruídos na comunicação ao estabelecer o que, como e por quem cada ação deve ser realizada
  • Ajudar funcionários e gestores a manter a união por meio do compartilhamento de crenças e valores
  • Fortalecer a marca internamente e externamente e melhora a sua reputação
  • Melhorar as relações interpessoais e nutrir o bem-estar dos funcionários
  • Aumentar o vínculo entre colaborador e empresa, o que contribui diretamente na produtividade
  • Ajudar na retenção de talentos, por alinhar os valores pessoais dos funcionários com os da empresa
  • Criar uma maior vantagem competitiva ao valorizar o capital humano, já que ajuda a transformar o engajamento dos funcionários em lucratividade
  • Facilitar a tomada de decisão ao permitir a definição de missão, visão e valores corporativos

Por que uma empresa precisa de uma cultura organizacional forte?

A cultura de uma empresa ajuda a moldar a sua atuação no mercado.

Então, possuir uma cultura organizacional forte pode ser um diferencial.

Isso porque ela influencia na maneira como a organização realiza seus negócios, já que guia as atitudes, promove valores que estão alinhados com os dos colaboradores e, com isso, orienta as equipes em busca de objetivos comuns.

Ela é uma referência para todos que trabalham na empresa e os impulsiona para conseguir melhores resultados, atingir as metas e alcançar os objetivos da empresa.

Então, ao manter uma cultura organizacional forte, é possível administrar melhor a empresa, uma vez que o gestor consegue guiar suas equipes com mais eficácia na direção do sucesso.

Como implantar ou modificar a cultura organizacional

pessoas comemorando algo, com as mãos levantadas
Como implantar ou modificar a cultura organizacional

O primeiro passo para implantar ou modificar a cultura organizacional de uma empresa é descobrir os aspectos básicos que fazem parte da expressão cultural da companhia.

Por isso, é importante utilizar ferramentas, a exemplo de pesquisas de clima, reuniões com as equipes, entrevistas com funcionários e lideranças e aplicação de questionários.

Por meio delas, será possível encontrar quais são as atividades que demonstram na prática os valores da empresa, quais os acontecimentos, as histórias, os símbolos que fazem parte da trajetória da empresa.

Também quais pessoas influenciam as decisões, os fenômenos que orientam o comportamento das pessoas de forma geral e os resultados da organização.

Com esses dados em mãos, já é possível ter uma boa ideia de como construir a cultura da empresa.

Mas existem alguns passos que são importantes de serem seguidos no momento de dar início a esse processo.

Quer saber quais são? Então, vamos a eles!

Comece pela base

Realize discussões sobre quais são os valores fundamentais para o negócio da empresa.

Esse é o momento de promover questionamentos sobre qual o motivo de a organização querer ser conhecida.

Também investigar como a missão da empresa está alinhada aos valores da equipe.

E se os líderes incentivam seus colaboradores a trazer novas ideias e superar metas.

Identifique os valores e artefatos da empresa

Cada organização possui a sua própria cultura e, por isso, de nada adianta querer ser igual à empresa X ou Y.

É nesse momento que você deve formatar uma lista básica e simples, com linguagem clara, sobre quais são os valores fundamentais da organização e os seus artefatos.

Eles devem refletir todas as pessoas que trabalham na empresa.

Coloque em prática

Identificar a cultura da sua empresa e definir os valores não é a parte mais difícil do processo. O complicado é colocar tudo em prática.

É o momento de pôr em ação tudo o que foi planejado, praticando a cultura e os valores diariamente.

Nessa etapa, é essencial contar com o apoio das lideranças, pois o comprometimento de todos é a fórmula para o sucesso da implementação da cultura organizacional.

Revise e avalie

A construção da cultura organizacional é algo que necessita de acompanhamento constante, pois ela pode evoluir com o tempo.

Por isso, realizar pesquisas anuais de clima e de engajamento podem ser ótimas formas para garantir que os valores estão alinhados.

Também ajuda a encontrar falhas ou oportunidades de melhorias para manter a cultura saudável e no caminho certo.

Conclusão

pessoas se cumprimentando em reunião de confraternização
Conclusão

Ao longo da leitura, você pôde perceber que a cultura organizacional é como se fosse a alma da empresa.

É ela quem traz todos os valores, crenças, hábitos, costumes e normas que são compartilhados por quem faz parte da organização.

E ela repercute em tudo, desde as roupas, os horários de trabalho, a linguagem, até mesmo na forma como atuam, criam soluções, melhoram os processos.

É algo que permeia todos os níveis da empresa e está presente em todos os cantos dela.

Por isso, possuir uma cultura forte é o mesmo que ter um ambiente de trabalho agradável, inspirador e em que todos se sentem parte e, por isso, buscam sempre trazer os melhores resultados possíveis.

Agora que você já sabe mais sobre o tema, lembre-se de seguir as dicas e os passos para a implantação de uma cultura organizacional que destacamos no artigo.

E, se gostou do conteúdo, não se esqueça de compartilhá-lo em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *