Posted in:

Quanto ganha um enfermeiro: veja o salário de 15 especialidades

Enfermeiro segurando um cofre em formato de porco

Quem se interessa pela área de saúde, mas não deseja cursar Medicina, pode se interessar por saber quanto ganha um enfermeiro.

Além de ser uma das carreiras mais procuradas, a Enfermagem, por meio da sua graduação, tem um currículo extremamente completo.

Em 2018, o curso de Enfermagem ficou entre os 15 mais concorridos no Sistema de Seleção Unificado, tendo 42 inscritos por vaga.

O enfermeiro é aquele profissional que se dedica e trabalha para promover o bem-estar das pessoas, seja por meio de ações de prevenção ou no auxílio à recuperação de um paciente.

É ele quem garante que o tratamento médico ocorra de forma correta e acompanha os pacientes, prestando toda a assistência necessária.

Então, se essa é uma profissão que enche os seus olhos, você está no lugar certo!

Neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre essa carreira, o mercado de trabalho e a remuneração, desde o enfermeiro recém-formado até os especialistas.

Também destacaremos o piso salarial e a média de remuneração para quem atua na área.

Se você quer saber mais sobre a enfermagem antes de decidir o seu futuro profissional ou se você já é enfermeiro, mas está buscando uma especialização, boa leitura!

A carreira do enfermeiro

Enfermeira, segurando um cofre em formato de porco
A carreira do enfermeiro

O profissional de enfermagem é fundamental em qualquer serviço de saúde, pois é ele quem acompanha e presta assistência aos pacientes em tratamento.

Por esse motivo, as oportunidades de carreira do enfermeiro são muito amplas.

A base da carreira é o cuidado com os pacientes. Ou seja, seu objetivo é garantir o conforto e o bem-estar durante todo o tratamento.

Por esse motivo, ele é o profissional que promove, mantém e ajuda a restabelecer a saúde das pessoas.

Atua em parceria com outros especialistas da área da saúde, como médicos, nutricionistas e psicólogos.

Além de coletar dados sobre o estado de saúde dos pacientes, é o enfermeiro quem define a conduta que será seguida pela equipe de enfermagem.

Ele também é o responsável pela saúde coletiva, atuando na prevenção de doenças e no trabalho educativo.

Em geral, é esse profissional que presta o primeiro atendimento e realiza todos os cuidados diretos a quem utiliza qualquer serviço de saúde.

Ou seja, ele trabalha com primeiros socorros, orienta o paciente sobre o tratamento indicado pelo médico e faz curativos.

Além disso, coleta material para exames, alimenta, cuida da higiene e administra medicamentos receitados pelo médico.

O enfermeiro ainda pode atuar fora de hospitais, clínicas e unidades de saúde.

Nesse caso, ele pode trabalhar em equipes de resgate, em operações de salvamento, no pré-hospitalar ou no atendimento de vítimas de acidentes ou calamidades.

Também é possível que atenda em domicílio para acompanhar um paciente de forma particular e para prestar suporte em internações.

Dentro de organizações, o enfermeiro trabalha especificamente no ambulatório da empresa, prestando atendimento para os funcionários.

Nesse tipo de serviço, ele elabora os programas de prevenção da saúde e orienta os empregados sobre primeiros socorros.

Uma outra área de atuação para esse profissional é a carreira com pesquisa clínica.

Essa opção permite a participação em investigações sobre doenças, epidemias e o desenvolvimento de novos medicamentos.

Além disso, é possível atuar como docente, na área de ensino, como professor de cursos técnicos, de faculdades ou, até mesmo, ministrar palestras e cursos sobre saúde.

É importante lembrar que a carreira de enfermagem é regulamentada no Brasil.

Portanto, para que o profissional possa atuar como enfermeiro, ele precisa obter o registro no Conselho Regional de Enfermagem (Coren).

Quanto ganha um enfermeiro?

Enfermeiro, foto do rosto de uma enfermeira usando mascara e touca
Quanto ganha um enfermeiro?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a carreira, deve estar se perguntando: afinal, quanto ganha um enfermeiro?

Em primeiro lugar, é preciso lembrar que, por ser uma área extremamente ampla, o profissional tem a possibilidade de trabalhar em diversos locais e especialidades.

Além de hospitais, postos de saúdes, clínicas, serviços de resgate, pesquisa, assistência domiciliar, também pode prestar serviços para empresas.

Nesse sentido, a enfermagem é uma área cuja demanda por profissionais no mercado é bastante alta, segundo o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen).

Entretanto, é importante saber que os salários variam de acordo com a região e o nível de especialização.

A seguir, vamos destacar qual o piso salarial, a média de remuneração e os salários de 15 especialidades.

Piso salarial do enfermeiro

Não existe um piso salarial para o profissional de enfermagem no Brasil.

O valor do salário mínimo de um enfermeiro depende das convenções e dos acordos coletivos firmados entre os sindicatos de cada estado e os empregadores.

Tanto que existe uma grande discrepância. Enquanto no Rio de Janeiro o piso salarial do enfermeiro é de R$ 3.191,00, em São Paulo, esse valor sobe para R$ 4.716,00.

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) criou uma tabela que tem o objetivo de normatizar os serviços desse profissional no país.

Nesse sentido, estabelece alguns valores mínimos para a realização de certos procedimentos, como:

  • Aferição de respiração, pulso e pressão: R$25,00
  • Realização de teste de glicemia: R$ 10,00
  • Aferição de temperatura: R$ 5,00
  • Coleta de sangue para exames laboratoriais: R$ 18,00
  • Cuidados gerais e montagem de respirador artificial: R$ 30,00
  • Retirada de pontos: R$ 32,00.

Média salarial do enfermeiro

De acordo com o site de empregos Catho, o salário médio de um enfermeiro no Brasil é de R$ 3.092,89.

Esse valor, porém, costuma sofrer alterações, dependendo da especialização do profissional.

Dessa forma, um enfermeiro que se especializa em oncologia, por exemplo, pode ganhar em média R$ 4.500,00, enquanto um que possui um MBA em Gestão, Auditoria e Acreditação dos Serviços de Saúde pode chegar a receber R$ 9.000,00 por mês.

Já o Sistema Nacional de Empregos (SINE) destaca que a média salarial para um profissional de enfermagem varia entre R$ 2.008,00 e R$ 5.058,00, dependendo do seu tempo de experiência e do porte da empresa para a qual trabalha.

Salário de um enfermeiro por especialidade

Como vimos, o profissional de enfermagem tem um campo bastante amplo, e sua remuneração varia muito de acordo com a sua especialidade.

Separamos 15 delas para destacar as médias salariais. Confira!

1. Enfermeiro do SAMU

O salário de um enfermeiro que trabalha no SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) varia de acordo com a região, mas, em média, a sua remuneração fica entre R$ 1.612 e R$ 1.752,00, de acordo com o site Glassdoor.

É possível, no entanto, encontrar editais para atuar nessa profissão com salários que vão desde R$ 2.414,84 até R$ 2.875,16.

Além disso, esses profissionais recebem um valor adicional de insalubridade e adicional noturno.

2. Técnico de enfermagem

O salário médio mensal de um técnico de enfermagem, de acordo com o Vagas.com, é de R$ 1.822,00. Já segundo o Glassdoor – antigo Love Mondays –, esse valor chega a R$ 1.900,00.

Tendo como base as informações do site Guia da Carreira, a remuneração mensal de um técnico de enfermagem no Brasil é de R$ 1.782,00, sendo que esse valor pode chegar a até R$ 3.093,00.

3. Enfermeiro nefrologista

Segundo informações da Catho, o salário médio de um enfermeiro nefrologista é de R$ 4.144,54. A remuneração começa em R$ 3.755,00 e pode chegar a R$ 7.628,00.

No site Salários.com, esse profissional ganha, em média, R$ 3.846,58 para uma jornada de trabalho de 41 horas semanais. O salário inicial é de R$ 3.500,00 e vai até R$ 5.813,07.

4. Gerente de enfermagem

O salário médio mensal de um gerente de enfermagem, de acordo com o site Glassdoor, é de R$ 6.200,00.

Já o Vagas.com destaca que inicialmente esse profissional recebe R$ 3.794,00. A remuneração pode chegar a até R$ 8.000,00, embora a média salarial para um gerente de enfermagem, no Brasil, seja de R$ 5.329,00.

De acordo com o Salários.com a média salarial desse profissional é de R$ 7.355,12 para uma jornada de 41 horas semanais. Sendo que a faixa salarial começa em R$ 2.500 e pode chegar ao teto de R$ 11.115,29.

5. Enfermeiro obstetra

De acordo com a Catho, um enfermeiro obstetra ganha em média R$ 3.718,80. Mas, esse valor pode mudar dependendo do seu tempo de experiência no mercado.

Um enfermeiro recém-formado pode receber cerca de R$ 2.313,00, enquanto um que possui de 2 a 4 anos de experiência já tem uma remuneração de R$ 2.891,00.

Aquele profissional que já está no mercado entre 4 e 6 anos recebe, mensalmente, um salário médio de R$ 3.614,00. E o que possui de 6 a 8 anos de experiência ganha um salário mensal de R$ 4.518,00.

Finalmente, um enfermeiro obstetra com mais de 8 anos de experiência pode receber, mensalmente, de R$ 5.650,00 a R$ 7.340,00.

6. Enfermeiro chefe

Segundo o site Guia da Carreira, a média salarial de um enfermeiro chefe, de acordo com o Guia de Profissões e Salários da Catho de 2019, é de R$ 3.140,00. Sendo que o salário mínimo é de R$ 1.807,00, e o máximo, de R$ 3.700.

Já o site Glassdoor destaca que a média mensal salarial de um enfermeiro chefe no Brasil é de R$ 4.869,00.

E, de acordo com o Vagas.com, essa remuneração média é de R$ 3.201,00. O salário inicial é de R$ 2.596,00, podendo chegar a R$ 4.559,00.

7. Enfermeiro formado

O salário de um enfermeiro formado depende do seu tempo de experiência. De acordo com o site Guia da Carreira, a média salarial para um profissional recém-formado fica em R$ 2.016,00.

Já em enfermeiro com 2 a 4 anos de experiência recebe, mensalmente, cerca de R$ 2.521,00, enquanto o que possui de 4 a 6 anos tem uma remuneração de R$ 3.152,00.

Aqueles que já estão no mercado entre 6 e 8 anos recebem, mensalmente, R$ 3.940,00. Os que têm mais de 8 anos de experiência ganham entre R$ 4.925,00 e R$ 6.400,00.

Conforme o site Educa Mais Brasil, além da experiência, a remuneração desse profissional varia de acordo com o tamanho da empresa. Um enfermeiro júnior em uma empresa de grande porte recebe mensalmente R$ 3.179,23. Já um profissional de nível master em uma companhia de médio porte chega a ganhar R$ 4.029,34.

8. Enfermeiro concursado

No Brasil, existe uma enorme oferta de concursos públicos para profissionais da área de enfermagem.

Seja para trabalhar em prefeituras, universidades, no Exército, Marinha ou Aeronáutica, os enfermeiros encontram salários que variam de R$ 1.400,00 a mais de R$ 8.000,00.

Mas, em média, o salário de um enfermeiro concursado geralmente fica dentro da média nacional, segundo o site Mundo Vestibular.

9. Enfermeiro da marinha

Quem atua como enfermeiro da Marinha ganha, mensalmente, em média, um salário entre R$ 6.971 e R$ 7.699, de acordo com o site Glassdoor.

Já segundo o Banco Nacional de Emprego (BNE), esse profissional possui uma remuneração inicial de R$ 7.796,00.

10. Enfermeiro visitador

Enfermeira com uma paciente idosa
Enfermeiro visitador

O salário médio mensal de um enfermeiro visitador – aquele que vai em domicílio – está entre R$ 2.405,00 e R$ 3.000,00, conforme o Banco Nacional de Empregos (BNE).

11. Enfermeiro do trabalho

A média salarial de um enfermeiro do trabalho é de R$ 3.567,27 mensais para uma jornada de 41 horas. Esse são os dados divulgados pelo site Salário.com.

Ainda de acordo com ele, o teto salarial atual é de R$ 5.329,00. Sendo que, um enfermeiro do trabalho júnior tem um salário de R$ 3.404,53. O nível pleno recebe cerca de R$ 3.990,19, enquanto que o profissional sênior tem rendimento mensal médio de R$ 5.271,35.

12. Enfermeiro de posto de saúde

Segundo o site Glassdoor, um enfermeiro que trabalha em posto de saúde ganha um salário mensal médio que varia entre R$ 3.415,00 e R$ 3.667,00.

Já o site Salário.com destaca que o profissional que atua na saúde pública ganha, em média, R$ 3.261,51 para uma jornada de 40 horas semanais.

13. Enfermeiro anestesista

A anestesia no Brasil é considerada como um ato médico, sendo regulamentada pela Resolução CFM N° 2.174/2017, do Conselho Federal de Medicina.

Portanto, no Brasil, não existe a figura do enfermeiro anestesista.

A  título de curiosidade, nos Estados Unidos, essa é uma especialidade muito valorizada. Por lá, de acordo com dados do site Via Carreira, um enfermeiro anestesista chega a ganhar US$ 158.900,00 por ano, o que equivale a um salário médio mensal de US$ 13.241,67 – cerca de R$ 3.500.

14. Enfermeiro geriatra

Inicialmente, o salário para quem trabalhar com geriatria fica em torno dos R$ 2.000,00 mensais.

Mas, segundo o site Salário.com, a remuneração desse profissional pode chegar a R$ 7.180,31, dependendo da experiência e da formação.

15. Enfermeiro socorrista

De acordo com o site Vagas.com, um enfermeiro socorrista ganha, em média, um salário de R$ 3.107,00 por mês.

Ele ainda destaca que quem atua nessa área, normalmente, trabalhou primeiro como enfermeiro assistencial, tornou-se enfermeiro e, depois, especializou-se para trabalhar como socorrista.

O que é preciso para ser um enfermeiro?

Foto de vários enfermeiros em um hospital.
O que é preciso para ser um enfermeiro?

Antes de tudo, quem quiser seguir a carreira de enfermeiro vai precisar estudar.

O curso de Enfermagem, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), dura de 4 a 5 anos e pode ser realizado tanto presencialmente quanto à distância.

É um curso bastante concorrido, mas, em sua grande maioria, é oferecido por instituições particulares.

O módulo à distância é composto por aulas teóricas que podem ser feitas em casa e no horário que for mais conveniente para o aluno.

Já a parte prática e as atividades laboratoriais ocorrem em polos de apoio e aprendizagem da instituição, distribuídos por diversas cidades brasileiras.

A formação acadêmica aborda disciplinas como: anatomia, histologia, partos, cirurgias, tratamentos, biologia, unidades de terapia intensiva, saúde coletiva, enfermagem obstétrica, psicologia, farmacologia, entre outros temas.

Mais do que a formação acadêmica, quem pretende atuar com enfermagem deve ter – ou desenvolver – algumas habilidades e características como:

  • Trabalhar sob pressão
  • Trabalho em equipe
  • Espírito de liderança
  • Humanização
  • Boa comunicação
  • Bom relacionamento interpessoal
  • Ética
  • Saber ouvir e negociar.

Isso porque o enfermeiro, em sua rotina, deve estar preparado para lidar com situações emocionalmente desgastantes, já que pode se deparar com casos de grande sofrimento ou morte.

Por esse motivo, é essencial que a pessoa que decida seguir a carreira de enfermagem se identifique com a função e saiba lidar com pessoas.

Conclusão

Neste artigo, foi possível perceber que a carreira de um enfermeiro vai muito além do que apenas trabalhar em hospitais e clínicas, não é mesmo?

Com uma área extremamente ampla e diversas possibilidades profissionais, a enfermagem é um segmento de atuação bastante diverso.

Mas, mais do que isso, entender o que é preciso para se tornar um enfermeiro é o primeiro passo para conhecer um pouco mais sobre a profissão.

Além disso, conhecer a remuneração e saber um pouco mais sobre quais as especialidades e os principais salários pode ajudar a definir o que você deseja para o futuro.

Então, agora que você já sabe um pouco mais sobre a área, que tal conhecer melhor o curso de Enfermagem da UPIS – Faculdades Integradas?

Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas sobre a graduação!

Se você já atua na área e deseja se especializar, não deixe de conferir as nossas opções de pós-graduação e especialização em enfermagem e expanda os seus horizontes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *