Posted in:

Para que serve a Geografia: entenda o que é estudado e sua importância

Globo do mapa mundi

Certamente, você já teve algum contato com o assunto durante a vida escolar, mas será que você sabe, de fato, para que serve a Geografia?

Há quem diga que o estudo dessa ciência tem apenas uma finalidade: a de aprender a usar mapas.

Você também tem esse pensamento?

Então, podemos dizer que está enganado. A Geografia vai muito além dessa concepção.

Além de permitir o conhecimento sobre o espaço geográfico e o uso do território, ela também  integra a compreensão dos povos e suas culturas.

É uma área muito vasta e complexa.

Se você costuma refletir sobre as suas origens e a de outras civilizações, saiba que a Geografia está presente aí.

E, provavelmente, toda a sua sabedoria provém de pesquisas feitos por geógrafos.

Tem curiosidade em descobrir mais sobre o trabalho desse profissional?

Então, você está no lugar certo!

Este artigo também irá abordar para que serve a Geografia, o que ela estuda e sua importância.

Vamos lá? Boa leitura!

O que é Geografia?

A Geografia é uma das mais antigas ciências desenvolvidas pela civilização. Seu nome tem origem grega. O prefixo “geo” representa Terra, enquanto o sufixo “graphos” significa escrever.

Ou seja, unindo os radicais, podemos dizer que ela se caracteriza pelo estudo científico da superfície da Terra.

Inicialmente conhecida como História Natural ou Filosofia Natural, a Geografia, além de explorar a área territorial do planeta, também estuda a relação dos habitantes com ele.

Nesse sentido, ela busca descrever e analisar fenômenos físicos, biológicos e humanos que ocorrem no globo terrestre.

Para tanto, necessita ainda de outras áreas do conhecimento, como Física, Matemática, Astronomia, Biologia, História e Ecologia.

O que a Geografia estuda?

Para que serve a Geografia, Professor ensinando geografia
O que a Geografia estuda?

Ao ler o tópico anterior, você já teve clareza sobre a essência dessa ciência.

Agora, vamos entrar um pouco mais nos detalhes.

O ponto central da Geografia é o estudo da relação homem-natureza.

Ela analisa o  relevo terrestre e todos os seus aspectos físicos, procurando identificar o que tenha sido produzido pelo homem ou que possua relação direta ou indireta com ele.

Portanto, é possível afirmar que a Geografia estuda o espaço geográfico, as sociedades e as dinâmicas naturais, assim como o uso e a apropriação de todos os recursos disponíveis no planeta.

É uma ciência que tem por objetivo entender como ocorre a interação humana no globo terrestre, seja na demografia, no crescimento econômico ou no desenvolvimento urbano e rural.

De um modo geral, a Geografia é dividida em três grandes áreas: Regional, Física e Humana.

A primeira, como o nome sugere, tem foco nas regiões. Ou seja, leva-se em conta as características específicas dos locais.

Já a física estuda o relevo terrestre e a intervenção humana nele, com foco na compreensão e análise da litosfera (camada rochosa), da hidrosfera (os cursos de água), da atmosfera (clima e seus efeitos) e da biosfera (vegetações e seres vivos).

Enquanto que a humana busca compreender os impactos do homem sobre o território geográfico, abordando temas como economia, meio ambiente e urbanização.

Para que serve a Geografia?

Mapa do relevo
Para que serve a Geografia?

A Geografia, ao oportunizar a compreensão do espaço terrestre e da influência humana sobre ele, serve para que tenhamos maior entendimento do ambiente em que vivemos e do nosso papel enquanto sociedade.

Nesse sentido, ela ajuda a entender como o relevo, as formações rochosas, os fenômenos climáticos, a vegetação, os animais, a população, a agricultura, a localização espacial e os hábitos humanos se relacionam e atuam em conjunto para manter a vida na Terra.

Por ser uma área de conhecimento extremamente ampla, ela também estuda temas de cunho social, como a segregação do espaço, a favelização, a violência e a marginalidade.

E, mais do que isso, atua em áreas como a agropecuária, a astronomia, o turismo, a saúde, a cultura, a economia, o meio ambiente e a política.

Tudo isso para auxiliar no entendimento das relações entre o meio e a sociedade, compreendendo melhor como se dá a dinâmica do mundo, os processos históricos e a forma como as características geográficas de cada cultura influenciam nos dias atuais.

Além disso, a Geografia também tem interferência no futuro.

Afinal, com todo o embasamento que ela permite, é possível se planejar para a posterioridade, adotando medidas que rendam bons frutos ou que minimizem as consequências de um eventual problema.

Objetivos da Geografia

Estudantes de geografia estudando em um mapa
Objetivos da Geografia

A esta altura, você já sabe que o propósito da Geografia é entender a dinâmica do espaço terrestre para auxiliar no planejamento das ações humanas sobre ele.

Para que essa finalidade seja alcançada, a ciência trabalha com o cumprimento de quatro objetivos específicos:

  • Localização: para dizer onde se situam as diferentes localidades do mundo e interpretar quais as suas desvantagens e vantagens
  • Descrição dos lugares: entender os tipos de ambientes (fauna e flora) das regiões e os aspectos semelhantes e diferentes entre eles, além de conhecer como os habitantes modificaram a terra e seus espaços ao longo dos anos
  • Mudanças na face do planeta: assimilar as alterações na superfície e a origem delas (homem ou a própria natureza), a partir da interpretação de como era a face da Terra no passado e o povoamento
  • Relações espaciais: compreender as relações entre os pontos da Terra e os seres humanos. A intenção é descobrir as atividades da sociedade no planeta e de que maneira as condições naturais podem limitar essas ações.

Importância da Geografia para a sociedade

A importância da Geografia, como você deve ter percebido ao longo do artigo, está diretamente relacionada com a necessidade do homem de conhecer o espaço geográfico e sua influência sobre ele.

Muito mais do que somente conhecer nomes de países e suas capitais, descobrir dados populacionais ou compreender o relevo e o clima, a Geografia estuda a dinâmica das transformações dos espaços na cidade e nas áreas rurais, dos movimentos sociais, o surgimento de novas culturas etc.

Nesse sentido, ela nos permite analisar aspectos sociais, econômicos e ambientais que têm profundo impacto sobre a cultura e a sociedade.

Por este motivo, o ensino de Geografia faz parte do currículo escolar desde o Ensino Fundamental até o Médio.

A partir dela surgem outros estudos dos mais diversos temas, como: Biologia, Antropologia, Economia, Política, Matemática e Química.

Na prática, a Geografia ajuda a familiarizar as pessoas sobre as condições naturais de um país, clima, vegetação, recursos naturais, riqueza mineral etc.

Além de permitir o desenvolvimento do indivíduo no que diz respeito às relações sociais, políticas e econômicas das nações.

Em resumo, o estudo da Geografia permite aprimorar o sentido de direção, a leitura de mapas, a compreensão das relações espaciais, o conhecimento do tempo, do clima e dos recursos naturais, além do desenvolvimento de outras áreas de conhecimento.

Importância dos mapas para a Geografia

Em algum momento da sua vida você provavelmente já viu, desenhou ou precisou utilizar um mapa.

Seja nas aulas do colégio – quando o tema era cartografia -, durante uma viagem ou até mesmo na busca por um endereço pelo aparelho de GPS.

A Geografia pode até não ser a ciência responsável pela sua produção, mas os mapas são de grande necessidade para o seu estudo.

Isso porque eles são essenciais para que seja possível compreender e representar todas as características do espaço geográfico.

Então, no ensino da Geografia, estudam-se também os mapas – e seus diversos tipos -, elementos cartográficos, escala, legenda, entre outros aspectos que são importantes para sua interpretação e elaboração.

É por meio deles que é possível representar o espaço terrestre e todas as diferentes localidades existentes ao redor dele.

E, por serem representações reduzidas da realidade, eles se tornaram não apenas um desenho ou imagem, mas uma forma de comunicação e compartilhamento de informações.

Mas, além disso, os mapas também ajudam a descobrir e entender as coordenadas geográficas, permitindo que as pessoas se situem em diferentes lugares do mundo, e a medir distâncias.

Outra grande importância dos mapas para a Geografia é que eles trazem importantes informações e conceitos espaciais, como localização, densidade, distribuição territorial e distância.

Por meio das aerofotografias, do sensoriamento remoto por satélite, do GPS e outras funcionalidades, é possível a realização de cálculos mais precisos para a criação de mapas.

Além de serem dados e informações que servem como base para a criação de aplicativos e aparelhos de localização, rastreamento e mobilidade urbana, dentre outros.

Os mapas fazem parte do nosso dia a dia há bastante tempo. E estão presentes em nosso cotidiano ainda hoje, com toda a tecnologia existente.

Geografia no dia a dia

Saber se localizar, ver um mapa, compreender o clima e os recursos naturais. Tudo isso está relacionado com a Geografia.

É provável que você se lembre dela ao usar um aplicativo para pedir comida e acompanhar a entrega em tempo real ou quando precisa de uma plataforma de GPS para guiar seu trajeto.

No entanto, mais do que simples atividades rotineiras, essa ciência tem o poder de influenciar diretamente os nossos comportamentos.

Imagine que ao longo da semana ocorreram chuvas torrenciais que foram responsáveis por uma série de deslizamentos em sua cidade.

Grande parte desses eventos poderiam ter sido evitados se a ocupação do território fosse realizada de forma regular, a partir de estudos sobre o local e ajuda de especialistas, por exemplo.

Um profissional de Geografia, especializado em planejamento urbano, topografia ou geotecnia é essencial para evitar que esse tipo de tragédia ocorra.

Outro exemplo de como podemos encontrar a Geografia em nosso dia a dia é perceber o envelhecimento populacional.

Isso porque a Geografia humana estuda a demografia e os impactos que o crescimento da população idosa pode ter na economia, na ocupação territorial ou no mercado de trabalho.

Tem ainda a previsão do tempo, que é mais uma das possibilidades que a Geografia proporciona.

Quem é o profissional de Geografia?

Para que serve a Geografia, Professora ensinando geografia
Quem é o profissional de Geografia?

O profissional de Geografia é o geógrafo.

Nessa área, existem dois focos diferentes de carreira: a licenciatura – que é voltada para a formação de professores e profissionais de ensino – e o bacharelado, direcionado para o profissional ligado à indústria.

A profissão de geógrafo é habilitada pela Lei 6.664/79 e o profissional da área pode retirar o seu registro no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA) do seu estado.

Mas, além do direcionamento de carreira, a principal diferença entre as duas formações está no fato de que o bacharelando possui habilitação para emissão de pareceres técnicos.

Já o licenciado pode lecionar em escolas públicas e particulares nos ensinos Fundamental e Médio. E, com especializações, conseguir dar aulas em faculdades e universidades.

Independentemente do rumo escolhido, o profissional de Geografia precisa constantemente atualizar os seus conhecimentos sobre a Terra e ocupação dela pelo homem.

Algumas de suas principais funções são:

  • Elaborar mapas
  • Realizar o estudo e a análise de questões sociais, econômicas e ambientais
  • Desenvolver bancos de dados geográficos
  • Elaborar estatísticas populacionais
  • Criar planejamentos urbanos
  • Estudar estratégias para diminuir ou evitar os impactos ambientais.

Ou seja, o geógrafo é o profissional que irá atuar diretamente com o espaço urbano e todas as suas formas de ocupação, assim como avaliar e compreender o espaço geográfico e a influência do homem sobre ele.

O que se estuda no curso?

O curso de Geografia possui uma duração média de quatro anos e é constituído por disciplinas teóricas e atividades de campo.

Ao longo da graduação, o estudante tem contato com todas as áreas da Geografia.

Com matérias relacionadas à cartografia, análise ambiental, geologia, geografia humana, geomorfologia, climatologia e geopolítica, o curso busca formar profissionais completos e com conhecimentos em geografia física, humana e regional.

Além disso, o curso de Geografia traz aulas que se relacionam com conceitos da física, da química e de outras temáticas.

No caso da licenciatura, os alunos também aprendem sobre práticas pedagógicas, como psicologia da aprendizagem e didática.

Mercado de trabalho

Como vimos, o profissional de Geografia pode seguir a carreira acadêmica e tornar-se um professor, ou pode buscar seu espaço na indústria.

O mercado tem oportunidades para todos, seja qual for o caminho escolhido.

No entanto, o fato é que há mais vagas para professores.

Isso porque existe uma carência enorme por bons profissionais para lecionar na educação básica, principalmente no interior e em instituições de ensino públicas.

Fora isso, os profissionais que seguem a carreira acadêmica também podem trabalhar em escolas particulares. E, com cursos de especialização, mestrado ou doutorado, tornam-se aptos a lecionar em faculdades e universidades.

Já na indústria, a área de atuação desse profissional é bastante ampla.

O geógrafo pode trabalhar com:

  • Cartografia digital
  • Ecoturismo
  • Geografia humana
  • Mobilidade urbana
  • Geopolítica
  • Geoprocessamento
  • Planejamento agrícola
  • Planejamento urbano
  • Planejamento ambiental
  • Sensoriamento remoto.

Para os profissionais que se formam no curso de bacharel e desejam seguir na área de planejamento ambiental e urbano, os concursos públicos são uma opção.

Salário

De acordo com o site Guia do Estudante, o salário inicial de um geógrafo varia entre R$ 900 e R$ 3.000.

Já o Vagas.com destaca que, inicialmente, esse profissional possui uma remuneração de R$ 2.968,00.

Mas, dependendo do grau de instrução e da experiência, o salário pode chegar a R$ 5.970,00 por mês.

Ainda segundo o portal, a média brasileira salarial de um geógrafo fica em torno de R$ 4.675,00.

O valor é bem próximo do que mostra a Catho: R$ 4.981,85.

O site Glassdoor, por sua vez, traz uma perspectiva mais positiva do cenário, com média salarial de R$ 5.150,00 mensais.

Conclusão

Você viu, neste artigo, para que serve a Geografia e o que ela estuda.

Também pôde compreender a importância e os objetivos desta ciência, que é uma das mais antigas.

Sendo assim, fica fácil perceber a razão pela qual a Geografia é uma disciplina obrigatória no currículo do ensino básico brasileiro.

Presente nas escolas desde o jardim de infância, a área estuda uma enorme variedade de fenômenos não apenas geográficos, mas também sociológicos, ambientais e humanos.

Nesse sentido, busca compreender e entender melhor todos os fenômenos naturais do planeta e a atuação do homem sobre eles.

Como vimos, seu estudo é extremamente amplo.

E, por esse motivo, ela é comumente dividida em três grandes segmentos: geografia humana, geografia física e geografia regional.

Muito presente na sociedade e em nosso dia a dia, ela é de grande relevância para o desenvolvimento de novas tecnologias de sensoriamento, localização e processamento.

Além do mais, influencia diretamente em tudo ao nosso redor.

Entender sobre o crescimento urbano, a demografia, o papel do homem no ambiente agrícola e o clima, dentre outros fatores, são apenas algumas das análises e conhecimentos que a Geografia nos oferece.

O geógrafo, profissional que trabalha na área, possui opções diversas no mercado de trabalho. Ele pode seguir carreira acadêmica ou se tornar um funcionário de empresas privadas e órgãos públicos.

Se você se interessa pela área e quer ingressar na Geografia, conheça o curso de graduação da UPIS – Faculdades Integradas.

E, caso você queira se especializar na área, descubra nossas pós-graduações em História e Geografia.

Gostou do conteúdo? Então, aproveite o espaço dos comentários e escreva a sua opinião. Não deixe também de compartilhar este artigo em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *