Posted in:

Salário no mercado de Veterinária: salário mínimo, máximo e especialidades

Salário de Veterinária, Salário no mercado de Veterinária: salário mínimo, máximo e especialidades

Se você quer seguir carreira cuidando da saúde dos animais, é natural que queira saber tudo sobre Medicina Veterinária: salário, curso e mercado de trabalho.

São detalhes que devem fazer parte da sua lista de pesquisa, uma espécie de investigação sobre a área de atuação.

E é natural que seja assim, afinal, é o seu futuro profissional que está em jogo.

Não é incomum ouvir relatos de pessoas que decidiram iniciar um curso superior pela afinidade com algum aspecto específico da área. No entanto, posteriormente, viram-se diante de uma realidade completamente diferente.

Por isso, quanto mais dados você tiver, mais fácil é saber que está tomando a melhor decisão, não é mesmo?

Nesse sentido, preparamos este artigo especialmente para quem quer entender mais sobre a Medicina Veterinária, desde o curso até a carreira como profissional formado, incluindo aí o retorno financeiro a ser esperado.

Pronto para começarmos? Então vamos lá!

Boa leitura!

Qual é o salário na Veterinária?

Salário de Veterinária, Médica veterinária segurando um gato e um cachorro
Qual é o salário na Veterinária?

Na hora de escolher uma profissão, não importa qual for, sempre chega a hora de pensar no possível retorno financeiro que ela oferece – e no quanto ele pode ser uma vantagem ou um empecilho para o futuro que você sempre sonhou.

Acontece que, na maioria das vezes, é difícil conseguir números precisos. E os motivos para isso são vários.

Pode ser tanto pelas variáveis impostas pelo mercado quanto pelo constrangimento que algumas pessoas sentem em comentar, em termos de cifras, o quanto vale o seu trabalho.

Embora nunca seja possível ter certeza de que as médias estimadas em pesquisas vão refletir o valor que efetivamente vai para a conta do profissional, elas ajudam a entender melhor quais poderão ser as expectativas.

A seguir, trazemos detalhes sobre esses números, que certamente vão ajudá-lo a entender um pouco melhor o mercado de trabalho do médico veterinário.

Salário mínimo

A Medicina Veterinária tem o seu piso salarial definido a partir de cálculo que considera o valor do salário mínimo, conforme previsto na Lei 4.950, de 22 de abril de 1966.

Para tanto, leva em conta os seguintes parâmetros:

  • Para jornadas de 6 horas, o piso é de 6 salários mínimos
  • Para jornadas de 7 horas, o piso é de 7,25 salários mínimos
  • Para jornadas de 8 horas, o piso é de 8,5 salários mínimos.

Considerando o salário mínimo atual, de R$ 998, o menor salário para um profissional da área – que atue com carteira assinada (CLT) – seria de R$ 5.988 mensais.

No caso de uma jornada diária de 8 horas, o total seria de R$ 8.482,20.

Salário médio de um veterinário

O salário médio de um médico veterinário estimado pelo Glassdoor – site especializado em recrutamento e vagas de emprego – é de R$ 3.876 por mês.

Ou seja, os números mostram que nem sempre a realidade financeira é exatamente aquela definida pela legislação, como ocorre na maioria das profissões.

Por isso, é importante considerar que o valor pode variar bastante, de acordo com a experiência, o nível de especialização e o tamanho da empresa em que o profissional atua.

Salário máximo

Pesquisa nacional realizada pelo site Trabalha Brasil estima os valores salariais para um profissional master – com oito anos ou mais de experiência -, em diferentes companhias.

Vamos aos números:

  • R$ 4.319,14 (pequeno porte)
  • R$ 5.614,89 (médio porte)
  • R$ 7.299,36 (grande porte)

Para quem deseja conseguir um patamar salarial ainda mais alto, a dica é estar em constante especialização.

Fazer uma pós-graduação depois de formado na área, por exemplo, é uma alternativa que agrega conhecimento e também tende a melhorar a remuneração do profissional.

Veterinário recém-formado

Ao sair da faculdade, o profissional ainda tem pouca experiência e um currículo limitado a estágios.

Por isso, é normal que o salário oferecido pela maioria das vagas também seja mais baixo.

Nesse sentido, o menor valor registrado pelo Glassdoor é de R$ 2.000.

Já o site Salário estima o valor médio recebido por um recém-formado em R$ 3.189,10 (para uma jornada de 39 horas semanais). A pesquisa considerou informações salariais de 230 profissionais.

No entanto, as variações são grandes quando comparadas diferentes regiões.

Em cidades como São Paulo e Brasília, a estimativa do site Salário para recém-formados em Medicina Veterinária é de R$ 4.156,80 e R$ 4.317,40, respectivamente.

Ou seja, quantias bem mais altas do que a média para quem ingressa no mercado de trabalho e até mesmo considerando perfis mais experientes de profissionais, se levada em conta a média nacional.

Veterinário de animais de grande porte

Não existem estimativas específicas sobre a remuneração para veterinários que atuam com animais de grande porte.

No entanto, vale considerar que grandes empresas da área, especialmente aquelas com foco em desenvolvimento de novas tecnologias, tendem a pagar salários acima da média.

O modelo de trabalho, é claro, difere bastante do encontrado em relação a animais de pequeno porte.

Além das grandes empresas, muitas das vagas estão disponíveis em cidades interioranas, voltadas para a agricultura e a pecuária.

Responsável técnico veterinário

De acordo com o site Vagas, o cargo de responsável técnico veterinário possui uma remuneração inicial de R$ 2.500, valor que pode chegar a até cerca de R$ 5.000.

No Brasil, a média salarial é de R$ 3.524.

Salário no Exército

É bastante comum que surjam dúvidas sobre os valores recebidos por profissionais com formação de nível superior quando são aprovados em concurso do Exército.

Afinal, os editais não trazem os valores especificados.

Isso porque a remuneração é definida com base na patente ocupada (soldo) e por adicionais e gratificações.

No caso do médico veterinário militar, a carreira já inicia no posto de 1º tenente, podendo atingir as patentes de capitão, major, tenente-coronel e coronel.

O avanço vai depender do tempo de serviço e de avaliações de desempenho, além da realização de cursos de aprimoramento profissional, das medalhas conquistadas e da condição física e de tiro.

Hoje, o soldo de 1º tenente é de R$ 8.200, segundo informações do Ministério da Defesa.

Vale lembrar, no entanto, que o valor ainda sofre acréscimo de gratificações. Ou seja, essa pode ser uma opção bastante atraente.

Concursado

O concurso público também é uma alternativa de atuação para o médico veterinário.

A remuneração recebida, no entanto, varia muito de acordo com o órgão.

Em edital recente, lançado pela prefeitura do Rio de Janeiro, por exemplo, o salário básico oferecido é de R$ 2.966,38 (40 horas semanais).

Já o edital lançado pela prefeitura de Santos anunciava um valor bem maior para a mesma carga horária: R$ 8.221,45.

Por isso, é importante sempre pesquisar muito e avaliar os requisitos envolvidos, se existem adicionais remuneratórios previstos, se há e como funciona o plano de carreira.

E também, é claro, o número de horas trabalhadas.

Sobre o mercado de medicina Veterinária

Médicos veterinários cuidando de um cachorro
Sobre o mercado de medicina Veterinária

Como foi possível observar até agora, o retorno financeiro é bastante variável.

Tudo depende do momento da carreira do profissional, do tamanho da empresa, do cargo ocupado, do nível de especialização, entre outros fatores.

Agora que você já tem um panorama mais completo sobre a remuneração do médico veterinário, que tal conhecer um pouco mais sobre a formação e a rotina do profissional?

Veja os detalhes:

Perfil e habilidades

Quer ser um médico veterinário? Aproveite para anotar algumas características e habilidades que vão fazer toda a diferença.

Gostar de animais

Sim, começamos pelo mais básico possível.

Se alguém decide ser veterinário, é de se imaginar que a pessoa goste de animais e que seja do tipo que está sempre pronta a fazer um carinho em qualquer cachorro que encontre por aí.

Mas a verdade é que, para ser um profissional da área, esse amor precisa ir um pouco além.

Você vai ser o responsável por lidar com esses bichinhos em momentos de escolhas difíceis ㄧ e talvez eles nem sempre se mostrem exatamente muito agradecidos por isso.

Ou seja, gostar de animais é também estar disposto a fazer sempre o melhor por eles.

Algumas das habilidades descritas a seguir ajudam a entender melhor, na prática, o que isso significa.

Ter controle emocional

Assim como médicos podem viver situações delicadas que abalam e mexem com o psicológico, o mesmo ocorre com os veterinários.

Dependendo da área específica de atuação, pode ser parte da rotina receber animais em condições extremas para tratamento.

Alguns deles podem até mesmo não resistir.

É nessas horas que o controle emocional vai fazer toda a diferença, tanto para garantir que você tome as melhores decisões quanto para impedir que a tristeza paralise as suas ações.

Possuir facilidade de comunicação

Você vai estar sempre em contato com pessoas cheios de dúvidas e, muitas vezes, preocupados com a situação do bichinho.

Passar informações de forma clara e precisa é uma maneira eficiente de ajudar a diminuir a ansiedade gerada e ainda demonstrar confiança.

Essa habilidade também vai ser importante na hora de comunicar notícias difíceis, como a morte de um animal ou a necessidade de realizar um procedimento delicado.

É preciso ter empatia e mostrar compreensão pelo momento vivido.

Saber tomar decisões rápidas

Qual é o melhor tratamento a oferecer? Que procedimento deveria ser escolhido? E que dose deve ser administrada?

Como veterinário, você pode se ver diante de situações emergenciais, que exigem tomar decisões rápidas.

Essa, claro, é o tipo de característica que se desenvolve a partir de uma boa formação, que permita ter segurança sobre as escolhas feitas.

Gostar de aprender

Na área da saúde, os conhecimentos estão em constante atualização. Novas tecnologias, técnicas e descobertas acontecem a todo o momento.

Para ser um bom profissional, você precisa estar constantemente atualizado e se especializar cada vez mais.

Afinal, não é indicado ficar parado no tempo, não é mesmo?

Ser resiliente

Os obstáculos podem ser muitos, desde a insuficiência de recursos até a falta de diretrizes mais precisas sobre doenças que ainda são um mistério para a Medicina Veterinária.

Diante de casos complicados, pode não ser fácil saber exatamente como reagir.

A resiliência é importante para auxiliar o profissional a retomar o ânimo e a capacidade de ação mesmo diante de situações desafiadoras, que muitas vezes não parecem ter solução.

Opções de atuação

Já descrevemos algumas das opções de atuação ao abordar a remuneração na área.

Mas a verdade é que são inúmeras as possibilidades, do setor público ao privado.

No site do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), é possível encontrar uma lista com quase 90 ocupações possíveis para um profissional da área.

Que tal descobrir quais são e o que compreendem algumas das menos conhecidas?

Centros de pesquisa

Aqui, o foco é o estudo de diferentes espécies animais.

Busca-se trabalhar aspectos como clonagem, reprodução, alimentação, transgenia, melhoramento genético e biotecnologia.

Faz-se uso da tecnologia e das suas evoluções para oferecer alternativas cada vez mais seguras e eficientes.

Indústria de produtos de origem animal

Embora nem todos façam essa associação imediatamente, é também papel do médico veterinário fiscalizar e inspecionar estabelecimentos que produzam, vendam ou mesmo exportem qualquer produto de origem animal.

De outra forma, o profissional pode atuar nesse ramo do agronegócio como alguém que auxilie empresas tanto no processo produtivo quanto na garantia da qualidade.

Conservação de espécies

Não é raro ouvirmos que uma espécie está ameaçada de extinção.

Nesse sentido, o trabalho do médico veterinário é fundamental.

Ele pode se tornar um estudioso dos animais silvestres, seja daqueles criados em cativeiro ou dos que permanecem em seu hábitat.

O objetivo é observar aspectos como preservação e reprodução, evitando que seja extinta.

Para quem deseja seguir esse caminho, o mais comum é a atuação em reservas naturais, auxiliando a implantação de projetos ecológicos.

Indústria de produtos para animais

Um nicho em expansão é o de produtos para animais, sobretudo os de pequeno porte.

Com tutores sempre em busca de novidades que possam oferecer conforto e qualidade de vida aos seus pets, a indústria tem se modernizado e buscado alternativas.

Inclusive, para a produção e a comercialização de alimentos, vacinas, medicamentos e rações.

Tudo isso, como não poderia ser diferente, precisa ser acompanhado de perto por um veterinário.

Perícia técnica

Vários animais participam de competições esportivas.

Um dos exemplos mais comuns é o dos cavalos.

Aqui, cabe ao profissional não só cuidar da saúde do animal, mas também garantir que ele não receba medicamentos ou hormônios proibidos.

Produção e sanidade animal

Com a pecuária em constante expansão no país, o médico veterinário precisa estar atento à saúde dos rebanhos, prevenindo e controlando doenças que podem se espalhar rapidamente e causar perdas inestimáveis.

Saúde pública veterinária

Atuando no setor público, uma das principais missões desse profissional é a prevenção e o controle das zoonoses e de doenças que são transmitidas por vetores.

Ou seja, o trabalho é focado em vigilância ambiental, epidemiológica e também sanitária.

O curso de medicina Veterinária

Salário de Veterinária. Medica veterinária estudando.
O curso de medicina Veterinária

Por fim, mas certamente não menos importante, vamos falar um pouco sobre a graduação de Medicina Veterinária.

Na UPIS – Faculdades Integradas, o curso conta com 4.680 horas/aula, divididas em cinco anos.

Um dos principais diferenciais é usufruir da estrutura do maior hospital veterinário do Centro-Oeste, que conta com um complexo laboratorial completo, pronto para atender animais de todos os portes.

Isso permite ao acadêmico estar sempre em contato com uma estrutura de ponta, além de profissionais especializados.

O hospital está localizado no Campus II, também conhecido como Campus Rural.

É lá que ocorrem as aulas, com ênfase em áreas como clínica médico-cirúrgica, veterinária preventiva e saúde pública.

Acreditando na importância de formar profissionais altamente capacitados e críticos, o projeto pedagógico da graduação oferecido pela UPIS é focado no estudo e na resolução de problemas que fazem parte do dia a dia do médico veterinário.

Assim, incentiva a tomada de decisões e a busca constante por inovação.

A aplicação desses conceitos é posta em prática a partir da educação multidisciplinar, que permite o desenvolvimento de habilidades essenciais e prepara o aluno para os desafios do mercado de trabalho.

Ao longo dos 10 semestres, são abordadas disciplinas como:

  • Bioquímica
  • Citologia e embriologia Veterinária
  • Anatomia
  • Genética
  • Zootecnia
  • Imunologia
  • Nutrição animal
  • Anestesiologia
  • Diagnóstico por imagem
  • Biotécnicas de reprodução
  • Saúde pública e zoonoses
  • Emergências
  • Empreendedorismo e gestão de marketing na Medicina Veterinária
  • Formação de líderes.

Isso para citar apenas algumas delas em um currículo que conta com quase 80 matérias.

Ficou com alguma dúvida específica sobre o curso? Acesse o site e entre em contato.

Conclusão

Cachorrinho, usando um estetoscópio
Conclusão

O artigo ajudou você a conhecer um pouco melhor a área da Medicina Veterinária e o salário no segmento?

Como deu para ver, as possibilidades para quem escolhe essa profissão são muitas.

Nessa área, você pode ter a sua própria clínica para atender pets ou até mesmo trabalhar em uma grande multinacional, desenvolvendo produtos para consumo animal.

Conforme se especializa, também passa a atender nichos cada vez mais específicos.

Em termos financeiros, as variações são muitas e dependem do caminho trilhado pelo profissional.

Mas quer uma dica final? Uma boa formação é a base de tudo – e, para isso, você pode contar com todo o suporte da UPIS.

Deixe um comentário no espaço abaixo com as suas impressões e aproveite para compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais.

Também visite o site da UPIS para saber mais e, se desejar, faça contato conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *