Posted in:

Teste de personalidade: O que é e como pode ajudar em sua carreira?

Teste de personalidade dedo clicando em um teclado de computador e uma chave em cima do teclado

Um teste de personalidade serve como referência para definir decisões em todos os aspectos da vida.

A partir do autoconhecimento que essa ferramenta proporciona, somos levados a refletir sobre nossos condicionamentos, atitudes e, assim, reavaliar comportamentos.

Viver em sociedade não é e nunca será algo linear e previsível.

Cada pessoa tem um histórico de vida e de experiências que, em maior ou menor grau, acabam nos influenciando.

Contudo, essa influência dependerá, em primeiro lugar, de como nos posicionamos a respeito dos outros e isso tem tudo a ver com o nosso tipo de personalidade.

Uma personalidade que apresente tendências mais sonhadoras, certamente, é mais influenciável do que uma mais dominante, que por sua vez terá maior dificuldade em gerar empatia.

O conhecido aforismo “conhece-te a ti mesmo” é um bom referencial para entender e aplicar o teste de personalidade como ponto de partida para o aprimoramento pessoal.

Afinal, como pessoas, dividimos sonhos, aspirações e objetivos que, em boa parte dos casos, são comuns a todos.

Conhecer a própria personalidade, portanto, nos ajuda a melhorar individualmente e, na carreira, pode exercer impacto decisivo.

Nos próximos tópicos, avançaremos sobre este tema, com o objetivo de esclarecer os pontos mais relevantes do teste de personalidade.

Assim, você poderá aplicá-lo com muito mais segurança, na vida e na sua trajetória profissional.

Boa leitura!

O que é um teste de personalidade?

Um teste de personalidade consiste basicamente em um conjunto de perguntas ou testes visuais em que você revela suas diferentes propensões em diversos aspectos da vida.

A partir das respostas, é formado um quadro no qual as suas características pessoais são classificadas conforme suas atitudes e condicionamentos.

Não por acaso, é utilizado em larga escala por profissionais de Recursos Humanos em processos seletivos, pois ajuda a revelar capacidades inatas e de sociabilidade.

Sendo assim, são úteis para avaliar se um candidato a uma vaga de emprego tem ou não as habilidades comportamentais desejadas para uma determinada função.

Por exemplo, vamos imaginar que uma empresa que trabalha com eventos está selecionando profissionais para atuar junto ao público.

Nesse caso, espera-se que o perfil comportamental seja mais voltado para a sociabilidade, embora nada impeça de alguém mais reservado de ser escolhido.

O mais importante é entender que o teste serve como uma referência, um parâmetro a partir do qual empresas e gestores podem tomar decisões.

Vale destacar que existem diversos tipos de testes, cuja composição depende do tipo de personalidade a ser revelada e da função em questão.

Há testes específicos para motoristas profissionais, para aferir a capacidade de concentração e para avaliar o raciocínio lógico, entre outros objetivos, como veremos lá na frente.

Como o teste de personalidade funciona?

Em primeiro lugar, devem ser definidos os objetivos a serem alcançados a partir da aplicação do teste de personalidade.

Nesse aspecto, é importante questionar sobre o perfil que se deseja encontrar e também os que possam ser incompatíveis.

Como destacamos anteriormente, tudo vai depender da finalidade no contexto de um processo seletivo.

Um motorista de veículos pesados deverá apresentar um perfil comportamental e habilidades cognitivas diferentes das de um candidato a uma vaga de segurança.

Igual importância deve ser dada às características que possam contraindicar uma pessoa para exercer uma atividade.

Sendo assim, o teste de personalidade funciona como um filtro.

As respostas dadas pelas pessoas que o respondem servirão para balizar decisões, com base no perfil revelado.

Embora não seja infalível, a verdade é que trata-se da melhor forma de conhecer o caráter de alguém em situações de contato rápido.

Na impossibilidade da convivência, é o teste de personalidade que vai dizer quem é quem.

Quem pode fazer o teste de personalidade?

Teste de personalidade Mulher olhando para o espaço, com um livro na mão e um lápis na boca
Quem pode fazer o teste de personalidade?

Testes de personalidade estão inseridos em uma categoria de testes psicológicos.

Esses últimos são indicados para avaliar, em especial, aspectos cognitivos e emocionais das pessoas.

Por mais que um teste de personalidade também revele em alguma medida esses aspectos, seu foco é outro.

Portanto, pode fazer o teste toda pessoa que estiver em condições psicológicas para ter a sua personalidade mapeada.

Afinal, seu resultado é totalmente condicionado à honestidade das respostas.

Assim, o ideal é que as condições psíquicas e o quadro psicológico geral de quem é submetido ao teste seja minimamente satisfatório.

Onde posso fazer um teste de personalidade seguro?

Todo psicólogo credenciado e com registro no CFP, o Conselho Federal de Psicologia, ou no conselho regional pode aplicar um teste com segurança.

Portanto, como todo serviço profissional, um teste realizado por psicólogos tem um custo, que varia, dependendo de uma série de fatores.

Sendo assim, uma alternativa para quem não quer arcar com esse custo é recorrer a um teste de personalidade online.

Uma pesquisa no Google já revela uma grande variedade de testes, todos eles gratuitos.

Antes de escolher qual deles fazer, é importante que você tenha claros os objetivos a serem alcançados, como já destacamos anteriormente.

Claro que nada impede de fazer o teste apenas a título de curiosidade. Se esse for o seu caso, então faça tantos quantos quiser.

Mas, se você pretende aplicá-lo para fins empresariais ou em um processo seletivo, então, o ideal é escolher aquele que seja mais adequado às suas finalidades.

De qualquer forma, somente um psicólogo registrado tem a prerrogativa de chancelar e validar um teste. Considere essa exigência, as responsabilidades envolvidas e decida com cuidado.

Um teste mal aplicado pode render uma bela dor de cabeça quando passa a ser usado como critério eliminatório em um processo seletivo sem o devido cuidado.

Fique atento, afinal, não são poucos os casos em que candidatos insatisfeitos vão à justiça cobrar supostos direitos violados.

Como o teste de personalidade geralmente é aplicado?

Vimos que, em geral, o teste de personalidade consiste em uma série de perguntas ou testes para avaliar as características individuais em termos de atitudes e comportamentos.

Também lembramos existem testes distintos para atender a objetivos que variam.

Dessa forma, a aplicação do teste vai depender, em primeiro lugar, do tipo de ferramenta a ser utilizada.

Como veremos mais à frente, no tópico sobre os testes mais conhecidos, a variedade de formatos é relativamente extensa.

No entanto, pode-se dizer que, em 100% dos casos, o teste é aplicado como se fosse uma prova escrita.

A diferença é que não existe uma nota de 0 a 10.

O “placar” final indicará não o nível de conhecimento sobre o tema, mas as características pessoais da pessoa que o realiza.

Por isso, é necessário reservar algum tempo para a aplicação do teste de personalidade, já que, em geral, é preciso responder a um volume de perguntas considerável.

Por que fazer um teste de personalidade?

Teste de personalidade Mesa com uma xícara, com café, um vaso de planta, e uma lousa em cima
Por que fazer um teste de personalidade?

Existem, basicamente, dois tipos de situação em que o teste de personalidade é indicado.

Uma é quando ele é usado como ferramenta para apoiar profissionais de RH em processos seletivos.

Quando se aplica um teste de personalidade em uma seleção, normalmente, o objetivo é identificar se o candidato ou candidata apresenta o perfil comportamental desejado.

Como também já vimos, espera-se igualmente que sejam revelados perfis incompatíveis para o cargo a ser preenchido.

Outra situação em que o teste de personalidade também se revela uma ferramenta útil é quando se faz necessário diagnosticar um eventual transtorno.

Nesse caso, somente um psicólogo credenciado tem a autoridade necessária para atestar uma possível condição mental em desequilíbrio.

Por fim, um terceiro motivo para fazer um teste de personalidade é o interesse pessoal no autoconhecimento.

Quando devo procurar por um teste de personalidade?

Certamente, você já percebeu que o teste de personalidade é uma ótima ferramenta para ajudar em seu crescimento como pessoa e como profissional.

Seus apontamentos são extremamente úteis para formar uma estratégia de desenvolvimento de competências e, assim, apoiar na progressão da sua carreira.

Se, ao fazer um teste, você descobre que tem características menos aderentes a um perfil de líder, e caso você esteja à frente de pessoas, então, já saberá o que melhorar.

Ou, por outro lado, é possível que, na sua função, um perfil mais analítico seja mais apropriado.

Então, se um teste aponta para um perfil mais impulsivo, fica evidente em que você terá que aprimorar suas habilidades nessa direção.

Não menos importante, cada vez mais as empresas valorizam pessoas que sabem se relacionar.

Assim, um teste de personalidade é de grande valor para mostrar que tipo de atitudes você esteja predisposto a seguir.

Se essas atitudes vão ao encontro do que você realmente precisa, então, saberá por onde começar.

Teste de personalidade é o mesmo que teste vocacional?

Teste de personalidade vetor de sombra de uma pessoa com um ponto de exclamação na cabeça
Teste de personalidade é o mesmo que teste vocacional?

Assim como um teste de personalidade é um tipo de exame psicológico, o teste vocacional é também desenvolvido por profissionais de psicologia.

Embora seu instrumental e abordagem sejam similares às do teste de personalidade, a diferença elementar fica por conta do direcionamento.

Afinal, como os nomes já deixam claro, no teste de personalidade, o que se busca é o conhecimento aprofundado sobre o caráter.

Já o teste vocacional é todo arquitetado para apontar uma direção em termos de carreira, considerando também aspectos de personalidade.

Então, a resposta simples e direta para a pergunta que abre este tópico é: não.

Teste vocacional é uma coisa e, o de personalidade, é outra.

Vale destacar que a escolha de uma profissão é algo relativamente complexo e depende de diversos fatores.

Portanto, o teste vocacional não deverá ser a única referência a ser adotada para orientar na decisão.

Devo estudar para meu teste de personalidade?

A personalidade de uma pessoa não é quantificável, por mais que seja construída com base no aprendizado e na experiência acumulada com o tempo.

Em outras palavras, não existe personalidade nota zero ou nota dez.

Há sim, tipos que apresentam determinados atributos que, em outros, não são tão marcantes.

Tais atributos podem funcionar bem em determinados contextos. Já em outros, nem tanto.

Não havendo certo, nem errado, pode-se dizer que não cabe estudar ou se preparar antes de fazer um teste de personalidade.

O que se deve fazer é usar de toda a honestidade para responder as perguntas e os testes propostos, mesmo que a resposta não pareça agradável para você.

Afinal, o maior interessado no resultado não é o psicólogo ou o avaliador, mas você mesmo.

Sendo assim, se você deixa de responder com total sinceridade, estará agindo contra si próprio.

Na verdade, o estudo a ser feito vem depois do teste e é você o objeto dele, cujos resultados serão positivos quanto mais se conhecer e se empenhar no seu aprimoramento pessoal e profissional.

E se eu tirar uma nota baixa?

Teste de personalidade vetor quebra cabeça de dois rostos
Teste de personalidade E se eu tirar uma nota baixa?

Por outro lado, é perfeitamente possível que, em um processo seletivo, seu perfil se revele incompatível com o cargo pretendido.

Assim, é justo dizer que seu teste de personalidade apresentou um resultado não desejado, ou seja, em uma escala de valor, sua nota seria baixa e redundaria em reprovação.

Mas pense por uma outra perspectiva.

Ser admitido em um emprego para o qual você não tem as características ideais é mesmo uma boa ideia para você?

A falta de motivação no trabalho é um sério problema para empresas de todos os segmentos.

Por sua vez, o sentimento de desmotivação começa quando você e seu emprego não formam um “bom casal”.

As consequências disso são baixa produtividade, mau relacionamento com colegas e superiores e, por fim, a esperada demissão.

Por isso, tente encarar um “não” em um processo seletivo como um sinal de alerta.

Pode ser que você esteja buscando uma oportunidade no lugar errado.

Se eu refizer meu teste de personalidade terá diferenças?

Os resultados de um teste de personalidade dependem das respostas que a pessoa que o responde registrar.

Se, no momento do teste, a pessoa estiver calma, tranquila, sem problemas graves ou preocupada com alguma coisa, então naturalmente as respostas serão confiáveis.

Isso, claro, se prevalecer a honestidade absoluta ao longo das perguntas e testes.

Mas vamos supor que, na hora da aplicação de um teste, a pessoa submetida não estava em seus melhores dias.

É possível, nesse caso, que as respostas sejam influenciadas pelo estado de espírito perturbado.

Acontece, faz parte do jogo.

Portanto, se assim for verificado, então, o recomendável é refazer o teste de personalidade.

Muito provavelmente haverá diferenças entre o teste anterior, feito sob pressão, e o outro, em condições normais.

Os testes de personalidade mais conhecidos

Teste de personalidade vetor duas sombras de rostos com as letras EQ
Os testes de personalidade mais conhecidos

A lista de testes disponíveis é de fato extensa.

Cada um deles serve para detectar um tipo de atitude e perfil comportamental.

Alguns servem até para as mesmas finalidades, alcançadas por técnicas distintas.

Vamos conhecê-los agora.

Teste Não Verbal de Inteligência

Utilizado na avaliação de capacidade intelectual por meio de cálculos ou gráficos.

Inventário Fatorial de Personalidade (IFP)

O objetivo do IFP é avaliar o indivíduo considerado normal em 15 categorias de motivos psicológicos: afago, afiliação, agressão, assistência, autonomia, deferência, dominância, denegação, desempenho, exibição, heterossexualidade, interação, mudança, ordem e persistência.

Teste de Raciocínio Lógico

Muito usado para testar a capacidade de raciocínio lógico de motoristas, também é empregado na seleção de pessoas e avaliação do potencial de colaboradores.

Inventário de Administração de Tempo

Com esse teste, é possível saber como as pessoas avaliadas gerenciam o tempo no trabalho, o que tem relação direta com a produtividade.

QUATI

Por meio de escolhas situacionais, esse teste avalia a personalidade com base nas opções selecionadas em um rol de alternativas.

Teste de Zulliger

Tipo de teste mais amplo e que pode ser usado para diversas finalidades, tais como avaliação da personalidade, de desempenho ou recrutamento e seleção de pessoal.

Teste Wartegg

Nesse teste, a linha investigativa é um pouco diferente, já que não usa perguntas, mas a apresentação de desenhos e elementos gráficos.

Psicodiagnóstico Miocinético (PMK)

O PMK é mais específico, sendo utilizado para avaliar de candidatos a operar máquinas, motoristas ou para quem vai trabalhar armado.

Teste Palográfico

Um dos testes mais simples e rápidos de ser executado é o Teste Palográfico.

Nele, a personalidade é avaliada utilizando a expressão gráfica por meio de traços paralelos e verticais.

Teste de Atenção Concentrada

Como o nome já deixa evidente, serve para avaliar a capacidade de manter a concentração no trabalho.

Conclusão

Teste de personalidade Imagem mulher desenhando gráfico no ar
Teste de personalidade Conclusão

Então, está devidamente esclarecido para você os pontos mais importantes sobre o teste de personalidade e de que forma ele pode ser usado?

Ao longo deste artigo, você aprendeu que essa é uma poderosa ferramenta de avaliação de pessoas.

Também conferiu que ela pode ser empregada para fins profissionais, individuais e coletivos.

Não por acaso, a maior parte dos processos seletivos usa pelo menos uma das técnicas que mostramos aqui.

Por isso, é importante que você conheça cada uma e suas indicações, caso esteja pensando em aplicar na  seleção de profissionais ou mesmo participar de uma.

O teste de personalidade, como também vimos aqui, é de grande utilidade para apontar em que aspectos você pode melhorar.

Afinal, na vida e na carreira, é para frente que se anda.

Use o teste de personalidade como um ponto de partida para o seu aprimoramento pessoal e, certamente, bons resultados aparecerão.

E, caso você seja de Recursos Humanos, tenha especial atenção para o tipo de teste que você pretende aplicar e se ele realmente é adequado aos seus objetivos.

Agora, deixe seu comentário e compartilhe este artigo em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *