Posted in:

Conheça os 16 tipos de turismo existentes no Brasil e no mundo

Mãos de pessoas apontando lugares em um mapa-múndi

Ah, viajar… É difícil encontrar alguém que não goste. São tantos destinos diferentes para conhecer e tipos de turismo para se fazer que precisaríamos de mais do que uma vida para visitar cada cantinho do mundo.

Existem passeios para todos os gostos.

Para quem está em busca de um intercâmbio, há locais com ótimas universidades.

Aos amantes da culinária, existem países reconhecidos pela gastronomia.

Para quem quiser expandir a fé, há diversos lugares com verdadeiros templos religiosos.

Motivos não faltam para fazer as malas e marcar no mapa a próxima viagem.

Com um bom planejamento, até aquele destino mais caro pode se tornar viável.

Agora, se você está um pouco sem ideias e não sabe quais serão os novos destinos, fique tranquilo. Nós temos uma lista bem caprichada de sugestões.

Quer saber quais são os locais e os tipos de turismo que destacamos para você? Fique conosco e atente-se para as opções!

Boa leitura!

16 tipos de turismo no Brasil e no mundo

Turismo, Imagem de um celular com um aplicativo de gps aberto.
16 tipos de turismo no Brasil e no mundo

O Brasil é um país de dimensões continentais que, sozinho, já oferece um cardápio bem variado quando o assunto é turismo.

Se ampliarmos as nossas fronteiras para o resto do mundo, não vão faltar opções de destinos incríveis para se visitar.

Ao todo, separamos 16 tipos de turismo e reunimos, pelo menos, uma alternativa nacional e outra internacional de locais para vivenciar experiências únicas. Confira!

Turismo de Consumo

É aquela opção para quem curte fazer umas comprinhas.

O ideal é visitar esses destinos no meio ou no final de determinada estação para aproveitar os outlets.

As famosas queimas de estoque são comuns para acabar com as peças não vendidas que vão sair das vitrines.

No Brasil, uma ótima alternativa de turismo de consumo é São Paulo.

A maior cidade do país – e uma das maiores do mundo – tem diversos shoppings, lojas e fábricas, onde você pode comprar de tudo um pouco.

A zona franca de Manaus, localizada na capital do Amazonas, também é uma boa opção devido aos incentivos fiscais que acabam barateando as mercadorias.

No exterior, um destino famoso por ser um ótimo local para se fazer compras é o estado da Flórida, nos Estados Unidos. Mais especificamente, nas cidades de Orlando e Miami.

Turismo de Negócios

Normalmente, o turismo de negócios tem as grandes metrópoles como sede, em função da sua infraestrutura diferenciada para acomodar um maior número de pessoas durante um período concentrado de tempo.

O turismo de negócios não costuma se estender muito. Sua duração é proporcional ao tempo do evento em questão.

Convenções mais longas podem durar uma semana, mas workshops não costumam demorar mais que dois dias.

No Brasil, as capitais e regiões industriais bem desenvolvidas são algumas opções de locais para esse segmento específico de turismo. Como exemplo podemos citar: Campinas, Curitiba, São Paulo, entre outros.

A lógica é a mesma para os destinos no exterior. Nova Iorque, Tóquio e Berlim são viagens atrativas nesse sentido.

É claro que, dependendo da sua área de atuação, alguma viagem pode ser mais interessante do que outra.

Se você trabalha com tecnologia, por exemplo, é interessante conhecer o Vale do Silício, nos Estados Unidos, mesmo que não tenha nenhum evento por lá durante as datas do passeio.

Turismo Gastronômico

Voltado para os amantes da culinária, o turismo gastronômico é ótimo para pessoas dispostas a experimentar diferentes temperos e pratos típicos dos mais variados países.

O Brasil é considerado um dos países mais ricos nesse sentido.

Por termos sido colonizados por vários povos, nossos hábitos foram influenciados por diferentes nações. Claramente, podemos ver esse impacto na culinária.

No Sul, por exemplo, destacam-se os pratos de origem italiana e alemã, como massas e sopas, cucas e Apfelstrudel, respectivamente.

No Nordeste, a influência que mais impacta as iguarias locais é a africana. Os frutos do mar também são muito apreciados na região.

Nossas dicas gastronômicas nacionais, portanto, concentram-se na serra gaúcha, em cidades como Gramado e Canela, e em capitais nordestinas como Salvador e Recife.

Agora, se você quer dar um pulinho no exterior, mas não pretende ir tão longe, uma boa pedida é conhecer o Peru.

O país, que transpira história devido à Machu Picchu, também é reconhecido internacionalmente como uma das melhores gastronomias do mundo.

Não deixe de experimentar o refrescante ceviche e o saboroso e nutritivo picante de cuy, uma espécie de porquinho da índia, que é assado e marinado com temperos locais.

Turismo de Esporte

Pessoas remando em um caiaque
Turismo de Esporte

É o tipo de turismo mais itinerante que existe.

Isso porque ele é guiado, principalmente, pelos megaeventos esportivos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

Ou seja, de dois em dois anos, os fãs de esporte têm um novo destino para planejar sua viagem.

A boa notícia é que, como esses eventos são de grande magnitude, eles são divulgados com bastante antecedência. Isso possibilita tempo hábil para os turistas se organizarem financeiramente.

Se, há um ano, a Rússia foi a grande atração ao sediar a Copa de 2018, em 2020, todas as atenções estarão voltadas para o Japão, mais precisamente Tóquio, cidade-sede dos Jogos Olímpicos.

O mesmo acontecerá com o Catar, que vai receber o Mundial de futebol em 2022.

No entanto, se você não quer esperar até a próxima Olimpíada ou mais três anos para Copa do Mundo, pode visitar destinos que se destacam por suas atrações esportivas.

O Rio de Janeiro tem o estádio de futebol mais famoso do mundo: o Maracanã.

Além disso, nas mesmas instalações do palco de duas finais de Copa do Mundo (1950 e 2014), é possível ter acesso ao Museu do Futebol, um dos maiores acervos nacional sobre a modalidade.

Atenas, capital da Grécia, por exemplo, é considerada o berço do esporte moderno. Roma e o famoso Coliseu também possuem muita história para contar.

Turismo de Saúde

Há também aqueles turistas que procuram destinos que ofereçam benefícios à saúde e ao bem-estar. Esses lugares são verdadeiros refúgios.

Muitos deles, com recursos naturais como águas termais, por exemplo.

Mais uma vez, o Brasil se destaca nesse quesito e oferece diversas alternativas para quem busca esse tipo de atração.

Poços de Caldas, em Minas Gerais, Foz do Iguaçu, no Paraná, e Águas de Lindóia, em São Paulo, são algumas sugestões.

Com atrativos parecidos, a cidade de Vichy, na França, Budapeste, capital da Hungria, e Baden-Baden, município alemão, também se destacam por seus banhos quentes.

Turismo Religioso

Se você está em busca de paz espiritual ou se reconectar com as suas crenças, destinos não faltam para isso.

Recentemente, Minas Gerais lançou a maior rota de turismo religioso do país ao ligar o Santuário da Piedade ao da Aparecida.

Batizado de Caminho Religioso da Estrada Real (Crer), o percurso passa por 15 municípios e se estende por mais de 800 quilômetros.

A iniciativa é inspirada no Caminho de Santiago de Compostela, da França à Espanha, outra ótima opção para quem busca esse tipo de viagem.

Outros exemplos de turismo religioso são Vaticano, Israel e Tibet.

Turismo de Massa

O turismo de massa, na verdade, é uma modalidade que pode comportar outros tipos de turismo, pois tem a ver com o número de pessoas que atrai, e não com o motivo.

Os já citados megaeventos esportivos são exemplos de turismo de massa, pois reúnem uma grande quantidade de viajantes durante um determinado período de tempo.

No entanto, existem outros destinos que também recebem um bom número de visitantes durante todo o ano – como é o caso da também já mencionada Machu Picchu.

A cidade, inclusive, adotou uma série de medidas restritivas para diminuir o impacto causado por esse excesso de turistas.

Tais como restringir o número de visitantes por dia e o tempo em que cada um pode passar na citadela.

Turismo de Incentivo

É uma modalidade bem curiosa e utilizada por algumas empresas como forma de presentear seus colaboradores por conta de seus bons desempenhos.

Ou seja, é um benefício oferecido pelas organizações que funciona como um aspecto motivacional para a obtenção de resultados.

Os destinos escolhidos variam bastante, mas tendem a ser locais relacionados ao lazer, como o litoral e a serra.

Turismo Cultural

Fotos de nativos
Turismo Cultural

Talvez seja, entre os tipos de turismo, o mais comum.

É aquela viagem que a pessoa se propõe a conhecer verdadeiramente a cultura, os hábitos e os costumes de uma região.

A programação costuma incluir um city tour, passando pelos pontos mais históricos e famosos do destino em questão, como museus, igrejas, mercados públicos, feiras e praças.

Também é válido conversar com os nativos para ter uma experiência mais real e próxima do dia a dia do povo local.

Há ainda aquelas cidades que se destacam por um evento cultural específico e que, por isso, trazem turistas de todos os cantos.

No Brasil, ponto alto para Rio de Janeiro e Salvador, em função do Carnaval.

As Festas Juninas de São João de Campina Grande e o Bumba-Meu-Boi, em São Luís, também são destaques.

Fora do Brasil, destaque para a Oktoberfest, em Munique, na Alemanha, e para o St. Patrick’s Day, em Dublin, na Irlanda.

Turismo de Eventos

O turismo de eventos, de certa forma, lembra o cultural.

A diferença é que o segundo se caracteriza por uma celebração tradicional de determinada região – algo realmente típico dos costumes locais. No primeiro, não há, necessariamente, esse tipo de associação.

Grandes festivais de música, como Rock in Rio e Lollapalooza, acontecem em vários países, embora não seja possível dizer que pertencem à cultura desses locais.

Mais uma vez, as competições esportivas também podem entrar nesse tipo de turismo, assim como no de massa e, evidentemente, no de esportes.

Turismo de Estudos

Uma das grandes vantagens do Enem é justamente favorecer o turismo de estudos.

Não que objetivo seja esse, mas, ao democratizar o acesso à educação, o exame possibilita que alunos do Brasil inteiro possam se matricular em universidades de outros estados.

Alguns destinos como São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Belo Horizonte são reconhecidos por sua excelência em ensino, pesquisa e extensão.

Agora, se o seu objetivo é fazer um intercâmbio também existem ótimas opções no exterior. Austrália e Reino Unido são ideais para quem deseja aprimorar o inglês ou já domina o idioma e busca algum curso de especialização.

Para quem prefere a língua espanhola, Argentina e Cuba têm ótimas universidades – e uma grande comunidade de brasileiros, o que pode facilitar a adaptação.

Agroturismo ou turismo rural

Ideal para quem aprecia aquele contato mais próximo com a natureza e sentir o cheiro de terra molhada.

Um refúgio contra o estresse e a correria das grandes cidades. É assim que pode ser definido o agroturismo, também conhecido como turismo rural.

Se você gosta desse cenário, opções não faltam.

Uma experiência mais intimista pode ser vivenciada em hospedagens rurais autênticas no interior de Minas Gerais e na campanha gaúcha, por exemplo.

No exterior, países como Portugal e China têm, inclusive, leis que incentivam o desenvolvimento do turismo rural.

A ação portuguesa é mais antiga. A chinesa é recente e tem como principal objetivo aprimorar a infraestrutura em regiões mais pobres do interior.

Turismo Náutico

Se você possui o sonho de fazer um cruzeiro pelo litoral brasileiro ou pela costa do Mediterrâneo, por exemplo, o turismo náutico, sem dúvidas, é a sua praia – sem qualquer intenção de fazer trocadilho.

Uma viagem que se pode fazer em águas tupiniquins é saindo de Salvador e indo até o Porto de Santos, passando por Ilhéus e Búzios.

No exterior, além da costa do Mediterrâneo, outro passeio interessante é conhecer o Caribe e a América Central.

Turismo Sustentável

Cada vez mais a preocupação com o meio ambiente tem se tornado regra.

Em algumas cidades mais, em outras menos, mas a verdade é que o turismo sustentável tem ganhado muito espaço ultimamente.

Se você também aprecia a sustentabilidade, então, não pode deixar de conhecer Joinville e Curitiba.

A cidade do norte de Santa Catarina tem um bom plano de transporte ativo (cicloviário e de pedestres).

Já a capital do Paraná é o berço do BRT (sigla em inglês para Bus Rapid Transport, ou ônibus de trânsito rápido) e uma das capitais que mais investe em energia limpa do país.

Essas duas cidades seguem exemplos internacionais, como Barcelona, Paris e Estocolmo.

A capital da Catalunha construiu um bairro (Eixample) exclusivamente pensando em transporte coletivo.

Já Paris tem um plano em execução de limitar o trânsito de carros no centro da cidade.

Por fim, Estocolmo é uma das cidades com melhor qualidade do ar porque tomou medidas sobre poluição veicular.

Turismo de Aventura

Rafting, asa delta, rapel, bungee jump. Esses são alguns exemplos de esportes radicais que os amantes de aventura adoram.

Se você também é uma pessoa que gosta de se desafiar, os destinos a seguir precisam estar no seu próximo roteiro de viagens.

No Brasil, os picos mais radicais são as chapadas dos Veadeiros (GO) e dos Guimarães (MT) e o Jalapão (TO).

Agora, se a ideia é desbravar outros países, a nossa sugestão fica por conta da Patagônia chilena, Nova Zelândia, Alpes suíços e Nepal.

Como trabalhar com turismo?

turismo, Homem, em pé, usando um terno azul, acenando com o dedo polegar
Como trabalhar com turismo?

Você já pensou em transformar o turismo em carreira?

Se viajar é uma paixão, por que não fazer dela a sua profissão? Afinal, é sempre melhor trabalhar com algo que se gosta para tornar a rotina produtiva e prazerosa.

Para isso, porém, você vai ter que buscar capacitação.

E, nesse sentido, nada melhor do que recorrer a uma instituição renomada e com quase meio século de experiência.

A UPIS – Faculdades Integradas conta com diversas opções de cursos de graduação, pós-graduação e extensão para você que busca encontrar a sua vocação e ter uma trajetória profissional de sucesso repleta de realizações.

O curso de Turismo, por exemplo, foi o segundo a ser implantado no Brasil.

Ele incentiva seus alunos a desenvolver o empreendedorismo, abordando os diferentes tipos de turismo e as possibilidades de abrir o seu próprio negócio na área.

Com aulas teóricas e práticas, a formação conta com diversas saídas de campo por regiões no território nacional.

Isso oferece aos estudantes uma visão ampla da diversidade do nosso país.

Além disso, a graduação também trabalha competências como:

  • Comunicação
  • Liderança
  • Trabalho em grupo
  • Criatividade.

Está esperando o quê? Acesse agora mesmo o nosso site, conheça essa e outras opções de cursos que a UPIS oferece e conquiste você também o seu objetivo profissional.

Conclusão

Os diferentes tipos de turismo dão uma dimensão do quão extenso e repleto de lugares únicos para se conhecer é o planeta Terra.

Cada destino possui os seus atrativos, que merecem serem vistos e apreciados de perto.

Poucas experiências são tão enriquecedoras quanto uma viagem. Por isso, amplie as suas fronteiras e coloque um novo continente, país ou cidade no seu mapa.

Comece a planejar o seu próximo passeio e adicione mais conhecimento e aprendizados à sua bagagem.

Quantos tipos de turismo você já praticou? Tem algum que aprecie mais que os outros?

Aproveite para compartilhar este artigo com seus amigos em suas redes sociais!

E não esqueça de deixar seus comentários, contando suas impressões a respeito do artigo que acabou de ler.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *